Gestão de Projecto e Orçamentação › 47120
código no paco
47120
área científica
Gestão
escolaridade
ensino teórico (T) - 1 hora
ensino teórico-prático (TP) - 1 hora
idioma(s) de lecionação
a inserir brevemente
objectivos

A disciplina de Orçamentação e Gestão de Projectos tem como objectivos fundamentais apresentar o conjunto de metodologias de estruturação e análise de informação correntes na concepção e gestão de projectos, assim como das principais técnicas e instrumentos utilizados em cada uma das suas etapas. A disciplina prevê ainda alguma operacionalização das principais técnicas apresentadas e a orientação dos alunos para práticas e fontes conducentes a actualizações contínuas neste domínio.

competências

Pretende-se que os destinatários apreendam e dominem os conceitos, metodologias e técnicas de gestão de projectos que lhes permitam a intervenção, utilizando as boas práticas, no planeamento, na gestão e no controlo da execução de projectos.

conteúdos

1. Introdução e Conceitos Fundamentais

1.1. Definição de Projecto

1.2. A gestão por projectos

1.3. Etapas do ciclo de vida de um projecto

2. Fase de concepção de projectos     

2.1. Identificação de oportunidades e estudos prévios     

2.2. Preparação e formulação     

2.3. Avaliação e decisão

3. Fases de implementação e gestão de projectos     

3.1. Planeamento e implementação de projectos

3.1.1. Método de Gantt

3.1.2. Rede de PERT

3.1.3. Técnica CPM     

3.2. Execução, controle e acompanhamentode projectos     

3.3. Fase de conclusão de projectos

4. Aspectos organizacionais e competências críticas na gestão de projectos     

4.1. O gestor, a equipa de projecto e os diferentes stakeholders de um projecto

4.2. Aspectos organizacionais de gestão ao longo do ciclo de vida de um projecto

avaliação

a. Avaliação Contínua ou

b. Exame final.

a. No regime de avaliação mista pretende-se incentivar a participação activa na discussão de casos e a ensaiar, através da aplicação dos conceitos introduzidos na disciplina, pelo que será avaliado.

a.1 Teste - 60% (nota mínima de 7,5 valores);

a.2 Trabalhos práticos individuais que incluem a participação activa nas unidades lectivas - 40%;

Notas:

1. Cada aluno terá que realizar dois trabalhos práticos (com apresentação em sala de aula), relativos aos temas: 1) o processo de orçamentação; e, 2) Gantt ou CPM (opção), inseridos nos conteúdos programáticos da disciplina. A cada trabalho corresponderá a classificação de 15% da nota final da disciplina, que no conjunto dos dois totalizará 30%. Nos trabalhos deve constar, obrigatoriamente, a indicação do número e nome do aluno, terá que ser redigido com apoio de um processador de texto e, não poderá ultrapassar as seis páginas (espaço 1 e 1/2, letra 12 Times New Roman). A componente de participação nas unidades lectivas, bem como a realização de pequenas tarefas que contribuirão para uma correcta aprendizagem dos conteúdos programáticos terá uma valorização de 10% da nota final.

2. As presenças nas aulas serão alvo de registo, reservando-se o docente à possibilidade de reprovar o aluno por faltas, de acordo com o Regulamento de Frequência e Avaliação do Curso de Design, caso este apresente um índice de assiduidade inferior a 70% do total de módulos leccionados.

3. Os alunos que na classificação final tenham obtido nota entre 7,5 e 9,5 valores, estarão sujeitos à realização de uma prova oral, bem como os alunos que tenham obtido uma classificação final superior a 14,5 valores.

4. O aluno que por falta de aprovação na época normal tenha que proceder à realização de um exame, terá que ter como nota mínima 9,5 valores, contando apenas para a nota final o exame, excluindo-se as notas dos trabalhos.

b O regime de avaliação por exame final consistirá numa prova escrita a realizar na época de avaliação de acordo com o Calendário Escolar. (Ponderação: 100%)

Obs.: De acordo com os Regulamentos da UA, os alunos deverão explicitar a sua opção pelo regime a (Avaliação contínua) ou b (Exame final), até à terceira semana de aulas.

requisitos

Não foram considerados quaisquer requisitos devido ao facto de os alunos não terem formação base em Gestão.

metodologia
Exposição da matéria em aulas teóricas, seguida de pequenos exemplos práticos. Aulas teórico-práticas com exercícios mais desenvolvidos.
Os conhecimentos ministrados nas aulas deverão ser complementados com a consulta de bibliografia.
bibliografia base
Production and Operations Management: Manufacturing and Services, CHASE, R. B., AQUILANO, N. J. e JACOBS, F. R., (1998), McGraw-Hill
bibliografia recomendada

BARROS, Carlos (1994), “Gestão de Projectos”, Edições Sílabo.
BRAND, Jaime Pereña (1992), “Direcção e Gestão de Projectos”, Lidel Edições Técnicas.
CADILHE, Miguel (1984), “Matemática Financeira Aplicada”, Edições ASA.
CHASE, R. B., AQUILANO, N. J. e JACOBS, F. R., (1998), “Production and Operations Management: Manufacturing and Services”, McGraw-Hill
CHASE, R. B., AQUILANO, N. J., “Gestão da Produção e das Operações – Perspectiva do Ciclo de Vida”, Ed. Monitor.
COURTOIS, A., PILLET, M., MARTIN, C., (1997), “Gestão da Produção”, 4ª Ed., Lidel – Edições Técnicas
MARQUES, Albertino (1998), “Concepção e Análise de Projectos de Investimento”, Edições Sílabo.
MARQUES, Ana Paula, “Gestão da Produção – Diagnóstico, Planeamento e Controlo”, Texto Editora – 4ª Edição
ROLDÃO, Vitor Sequeira (2000), “Gestão de Projectos. Uma Perspectiva Integrada”, Ed. Monitor.

Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização. saber mais
[X]