Gilberto Passos Gil Moreira nasceu no dia 26 de junho de 1942, em Salvador, no Brasil. A sua vocação musical cedo despertou, iniciando, ainda em criança, o estudo do acordeão. Aos 18 anos, sob influência da música de Dorival Caymmi e do jazz das Big Bands, formou o conjunto Os Desafinados, onde tocou acordeão e vibrafone. No final dos anos 50, impulsionado pelo som da bossa-nova e nomeadamente por João Gilberto, um dos seus expoentes máximos, Gil trocou o acordeão pela viola e compôs as suas primeiras canções, ao mesmo tempo que estudava Administração de Empresas na Universidade da Bahia. O ambiente culturalmente efervescente e revolucionário da universidade propiciou a gravação das suas primeiras composições.

Em 1964, com Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gal Costa, Tom Zé e outros, estreou o espectáculo “Nós, Por Exemplo”, um marco no início das carreiras destes artistas.

Na segunda metade da década de 60, Gilberto Gil destacou-se na participação em festivais, quer como compositor para as vozes de Gal Costa e Elis Regina, quer como cantor. No final dos anos 60, com Caetano Veloso, Maria Bethânia e Gal Costa, foi um dos fundadores do movimento Tropicália, que marcou a música brasileira da época, introduzindo elementos de cruzamento estético entre África, Brasil e América do Norte, num quadro simultaneamente artístico e político. A contestação política que acompanhou o Tropicalismo levou Gil e Caetano à prisão, em 1969, e ao exílio na Europa, de onde regressariam em 1972. Durante dezenas de anos de carreira Gilberto Gil conquistou seis Discos de Ouro e quatro Discos de Platina. Ao longo da sua vida tem sido distinguido, igualmente, com diversos prémios e títulos, no Brasil e no estrangeiro. É Comendador da Ordem do Rio Branco, Brasil, desde 1990, e em 1999 foi nomeado “Artista UNESCO para a Paz” e recebeu a Ordem de Mérito Cultural, do Ministro da Cultura do Brasil. No mesmo ano foi, ainda, galardoado com o “Grammy Award World Music”e em 2001 torna-se Embaixador da FAO e recebe o “Latin Grammy Award”. Em 2005 recebeu, do Primeiro-ministro Francês da Cultura, a “Légion D’Honneur au niveau de Grand Chevalier”.O papel, enquanto ativista político, que levou Gil a participar em diversas ações e movimentações nacionais e internacionais de intervenção, conduzindo-o a ministro da Cultura do Brasil.

» Cerimónia de Atribuição de Doutoramento Honoris Causa

última atualização a 17-03-2017
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.