hoje é capa no jornal online

Novos cursos vão funcionar na Universidade de Aveiro já no próximo ano letivo
Novos cursos vão funcionar na Universidade de Aveiro já no próximo ano letivo Mestrado Integrado em Engenharia Computacional; Mestrado Integrado em Engenharia Biomédica; Mestrado Integrado em Engenharia dos Materiais; Licenciatura em Tecnologia e Sistemas de Produção; Licenciatura em Geologia. São estes os novos cursos de formação inicial que a Universidade de Aveiro (UA) vai oferecer já a partir do próximo ano letivo. Novidade será igualmente a estreia de três novos percursos na licenciatura em Línguas e Relações Empresariais. Ao nível do 2.º Ciclo vai também funcionar pela primeira vez o Mestrado em Português Língua Estrangeira/Língua Segunda. mais ›
Mestrados, Programas Doutorais e Cursos de Especialização da UA com candidaturas até 12 de agosto
Mestrados, Programas Doutorais e Cursos de Especialização da UA com candidaturas até 12 de agosto A 2ª fase de candidaturas aos Mestrados, Programas Doutorais e Cursos de Especialização da Universidade de Aveiro (UA) para o ano letivo 2016/2017 decorre entre 18 de julho e 12 de agosto. Ao todo, nesta fase de candidaturas, a UA vai abrir vagas para 62 cursos de Mestrado (três ministrados em língua inglesa), 26 Programas Doutorais (cinco dos quais em língua inglesa) e seis Cursos de Especialização. mais ›
Novo curso de Engenharia Computacional promete fazer mexer o futuro
Novo curso de Engenharia Computacional promete fazer mexer o futuro É o coordenador de uma equipa de professores que pela primeira vez em Portugal vai pegar na física, na matemática e na informática e transformá-las em ferramentas que permitam aos estudantes desenvolver e utilizar software que estude, modele e simule fenómenos naturais. Chama-se Fernão Abreu e é diretor do Mestrado Integrado em Engenharia Computacional (MIEC), um curso inédito no país com estreia marcada para o próximo ano letivo no Departamento de Física (DFis) da Universidade de Aveiro (UA) e que permitirá a um vasto leque de empresas suprimir a carência de especialistas na modelação e simulação computacional e no tratamento de grandes quantidades de dados. mais ›
Ecossistema tecnológico de apoio a quem está em casa tem contributo da UA
Ecossistema tecnológico de apoio a quem está em casa tem contributo da UA Sistemas que permitem articular vários dispositivos em funcionamento simultâneo, interagindo e monitorizando vários parâmetros relacionados com o bem-estar de quem está em casa, foram testados no projeto mobilizador AAL4ALL com participação da Universidade de Aveiro (UA). Acrónimo de “Ambient Assisted Living for All”, neste projeto participaram, para além da UA, outras universidades, empresas e entidades várias, tendo sido um projeto âncora no âmbito do Health Cluster Portugal. O projeto, concluído em 2015, ultrapassou os 12 milhões de euros de investimento. mais ›
Biólogos da Universidade de Aveiro participam em censo aéreo de cetáceos
Biólogos da Universidade de Aveiro participam em censo aéreo de cetáceos Biólogos da Universidade de Aveiro (UA), do Departamento de Biologia (DBio) e do Centro de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (CPRAM), participaram nas campanhas de censo aéreo de cetáceos integrada no projeto SCANS III, realizadas entre os dia 6 e 14 de julho, que contou com a equipa de biólogos do projeto LIFE+ MarPro, coordenado por Catarina Eira, investigadora do DBio e do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM), e por biólogos da equipa do CPRAM-ECOMARE. mais ›
Melhores caloiros da Universidade de Aveiro não pagam propinas
Melhores caloiros da Universidade de Aveiro não pagam propinas Todos os caloiros que escolham a Universidade de Aveiro (UA) como primeira opção no concurso nacional de acesso e que tenham uma nota de candidatura igual ou superior a 17,5 valores vão estar isentos do pagamento de propinas durante o primeiro ano. Os estudantes contemplados com as bolsas de estudo que a academia de Aveiro vai entregar já a partir do próximo ano letivo, equivalentes ao valor anual das propinas, podem, inclusive, beneficiar da isenção até ao final da licenciatura e, caso prossigam os estudos, do mestrado, bastando que para isso que, ao longo dos anos e sem interrupções, mantenham ou superem a média com que entraram na UA. O mesmo se aplica aos alunos que ingressem num mestrado integrado. mais ›
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.