Modelos e Processos de Negócio › 47705

código no paco
47705
área científica
Gestão
créditos
6
escolaridade
ensino teórico-prático (TP) - 3 horas/semana
idioma(s) de lecionação
Português
objectivos

Modelos e Processos de Negócio debruça-se sobre a criação e operação da organização inteligente.

Os principais objectivos da disciplina são:

- estudar modelos e processos de negócio, do planeamento e desenho à implementação e controlo, que permitam à organização uma posição sustentada no mercado;

- introduzir metodologias e ferramentas que permitam arquitectar e desenhar o modelo de negócio e inventariar, analisar, representar e automatizar os processos;

- estudar e desenvolver novas formas de negócio implementadas com recurso à Internet;

- estudar e desenvolver formas de integração intra e interorganizacional, recorrendo a perspectivas, ferramentas e competências multidisciplinares.

Assim sendo, a abordagem é, obrigatoriamente multidisciplinar e multi nível, abarcando desde a visão e missão da organização aos seus processos, tarefas e rotinas, integrando áreas funcionais e de suporte e considerando o ambiente externo e todas as dimensões organizacionais: pessoas, cultura, estratégia, estrutura, gestão, processos, recursos e tecnologia.

competências

A frequência desta disciplina deverá capacitar o aluno para:

- desenvolver modelos de negócio, nas suas diversas componentes e justificar as opções tomadas;

- perceber a ligação entre modelo de negócio e diversas disciplinas e actividades inerentes à gestão de uma organização, como gestão do conhecimento, implementação de um sistema de informação, outsourcing, estratégia e marketing, operações, gestão financeira, de entre tantos outros;

- avaliar modelos de negócio;

- analisar, modelar, redefinir, implementar e avaliar processos em qualquer tipo de organização;

- perceber a ligação entre modelo de negócio e processo de negócio;

- modelar um pequeno sistema de gestão de workflow;

- perceber e conseguir gerir as especificidades inerentes aos modelos de negócio implementados sobre a Internet.

conteúdos

Programa resumido

Modelos e processos de negócio: evolução dos conceitos e relação com estratégia de negócio

Dimensões de análise e modelação de MN: proposição de valor; clientes; infraestrutura; aspectos financeiros

Potencial do MN, na relação com: a gestão de pessoas; gestão de parcerias; sistemas de informação; gestão do conhecimento; novação

Processos de negócio: conceitos; descrição, modelação e análise de processos.

Análise, modelação e automatização de processos: conceitos em workflow; metodologias de levantamento, análise e representação de processos; Redes de Petri e automatização de processos

Modelos de negócio implementados sobre a Internet: negócio electrónico; enquadramento legal; criação de valor; estratégias de negócio electrónico; cadeia de valor e cadeia de abastecimentos; infraestruturas, tecnologias e sistemas de informação; planeamento de atividades e de recursos; modelação e implementação dos processos; relação com o cliente; avaliação da presença na Web.

avaliação

Avaliação discreta:
• 40.00% TP (Prova escrita)
• 40.00% TP (Desenvolvimento e apresentação de projecto (PG1))
• 20.00% TP (Desenvolvimento e apresentação de trabalho de campo
(PG2))


Avaliação Final:
• 40.00% TP (Prova escrita)
• 40.00% TP (Desenvolvimento e apresentação de projecto (PG1))
• 20.00% TP (Desenvolvimento e apresentação de trabalho de campo
(PG2))

requisitos

Conhecimentos na área de gestão permitem maior eficiência e eficácia no processo de ensino/aprendizagem.

metodologia

A disciplina Modelos e Processos de Negócio é leccionada ao nível do Mestrado, pelo que serão aplicados princípios das teorias de aprendizagem de adultos e construtivista. Espera-se que os alunos sejam capazes de se auto-motivarem e auto-dirigirem/gerirem e que consigam ingressar em processos de procura independente e de participação em projectos colaborativos, valores e capacidades que serão fortemente incentivados nesta disciplina.

Parte-se do princípio que os resultados obtidos resultam do esforço colaborativo dos alunos e do professor e que eles serão potencializados pelo reconhecimento do carácter único de cada indivíduo.As aulas teóricas constarão de exposição de temas, estudos de caso, exercícios, apresentações por parte dos alunos e discussão.Nas aulas teórico-práticas serão desenvolvidos trabalhos em grupo e serão exploradas e utilizadas diversas aplicações.

Neste contexto, o papel do professor tem, de entre outras, as seguintes componentes:

- criar um enquadramento adequado e motivador e proporcionar um conjunto de materiais para exploração;

- fornecer conhecimento acerca da temática da disciplina e

- guiar os alunos no processo de aprendizagem.

O papel do aluno inclui:

- preparar-se para acompanhar as exposições e discussões, através de leituras adequadas antes de cada aula;

- participar nas discussões de forma construtiva e informada;

- participar nos trabalhos desenvolvidos em grupo;

- preparar as apresentações efectuadas nas aulas e

- garantir a qualidade do trabalho individual e de grupo, comprometendo-se com critérios elevados de integridade, que permitam banir a cópia nos testes, o plágio, a compra de trabalhos e a má utilização do equipamento informático colocado à sua disposição.

As aulas constam de exposição de temas, estudos de caso, exercícios, trabalhos em grupo, apresentações por parte dos alunos e discussão.

As aulas constam de exposição de temas, estudos de caso, exercícios, trabalhos em grupo, apresentações por parte dos alunos e discussão.

A avaliação é discreta, com três elemento de avaliação: prova escrita, 40% da classificação final (CF); desenvolvimento e apresentação do projecto PG1 em grupo (40% da CF); desenvolvimento e apresentação do trabalho de grupo PG2 (20% da CF).

A aprovação na disciplina implica a obtenção de nota final superior a 9.5 valores.

Os alunos que não puderem frequentar, no mínimo, 75% das aulas definidas para o semestre (excluindo avaliação, de presença obrigatória) e que, por isso, não poderão participar no trabalho a desenvolver na aula, são aconselhados a efectuar a prova escrita e a entregar os trabalhos na época de exames, individualmente ou em grupo.

A metodologia de avaliação é a mesma, qualquer que seja a época de avaliação e o regime de matrícula.

bibliografia base

Osterwalder, A., & Pigneur, Y. (2010). Criar Modelos de Negócio: Dom Quixote.

Aalst, Wil van der & Hee, Kees van, 2002, Workflow Management, Models, Methods and Systems, the MIT Press.

Magalhães, José Albano Carvalho, Segurança e Confiança em Comércio Electrónico. Departamento de Economia, Gestão e Engenharia Industrial, MSc em Gestão da Informação, 2006.

bibliografia recomendada

Referências principais:

Aaalst, W. v. d., & Hee, K. v. (2009). Gestão de Workflows. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra.

Osterwalder, A., & Pigneur, Y. (2010). Criar Modelos de Negócio: Dom Quixote.

Magalhães, José Albano Carvalho, Segurança e Confiança em Comércio Electrónico. Departamento de Economia, Gestão e Engenharia Industrial, MSc em Gestão da Informação, 2006.

Osterwalder, Alexander, 2004, The business model ontology: A proposition in a design science approach. Ecole des Hautes Etudes Commerciales. Lausanne, Université de Lausanne.

e ainda

Magretta, J. (2002). Why business models matter. Harvard Business Review, R0250F

Zott C., Amit R. (2004). Business Strategy and Business Models: Extending the Strategy-Structure-Performance Paradigm, Working Paper Series. INSEAD-Wharton Alliance Center for Global Research and Development.

Osterwalder, A., Pigneur, Y. & Tucci, C., 2005, Clarifying business models: Origins, present, and future of the concept. Communications of AIS, 15.

Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.