Multimédia Editorial I › 47706

código no paco
47706
área científica
Ciências e Tecnologias da Comunicação
créditos
8
escolaridade
ensino teórico-prático (TP) - 60 horas/semestre
orientação tutorial (OT) - 20 horas/semestre
idioma(s) de lecionação
Português
objectivos

1. Promover a compreensão na utilização dos formatos de imagem digital (bitmap/vectorial);
2. Adquirir competências na manipulação dos formatos de imagem digital (bitmap/vectorial);
3. Compreender e adquirir competências na utilização de ferramentas para a edição e processamento de imagem digital;
4. Promover a aquisição de conhecimentos e competências ao nível das ferramentas de composição editorial (desktop publishing);
5. Promover a operacionalização de conhecimentos e competências ao nível das ferramentas de composição editorial (desktop publishing).

competências

Uma vez concluída a UC de ME1, os alunos deverão ter adquirido um conjunto de competências editoriais básicas:

  • utilizar e editar imagens bitmap e vetoriais, tendo em vista a sua utilização em projetos editorais;
  • conceber ou integrar um projeto de desenho e produção editorial simples;
  • coordenar ou integrar uma equipa de desenvolvimento de projeto editorial para publicação off-line.
conteúdos

Módulo1 – Introdução aos conceitos de imagem de digital

  • Conceitos de imagem bitmap
  • Conceitos de imagem vectorial
  • Principais formatos de imagem digital

 

Módulo2 – Composição editorial – Desktop Publishing(DTP)

  • Introdução aos conceitos gerais de paginação;
  • Formatos;
  • Composição e elementos de página;
  • Tratamento de texto;
  • Regras de hierarquia e leitura
  • Regras clássicas de composição de página.
  • Regras de formatação contínua de livros

 

Módulo3 – Projeto editorial

  • Concepção e desenvolvimento de um projeto de design editorial em grupo;
avaliação

A avaliação é do tipo discreta (Artigo 4º do Regulamento de Estudos de Licenciatura e Mestrado da Universidade de Aveiro – REUA) e “todos os estudantes [...] ficam automaticamente associados ao tipo de avaliação definido” (Artigo 30º do REUA).

 

Irá proceder-se ao registo de faltas (Artigo 18ª do REUA).

 

Segundo o Artigo 30º do REUA, “o estudante pode optar pela realização de exame final às componentes teo´ricas e teo´rico-pra´ticas se, ate´ ao final da segunda semana do respetivo semestre, disso informar o docente responsável pela unidade curricular” podendo alterar “ ate´ 48 horas antes do primeiro momento de avaliação”.

 

A avaliação discreta da UC compreende quatro momentos de avaliação de três componentes que constituem a nota final (NF) da UC:

  • Avaliação Individual Teórico-Prática (ATP, 30%), constituída por um teste individual prático durante o semestre letivo – 02 de Novembro de 2012;
  • Avaliação Individual Teórica (AT, 20%), constituída por um teste individual teórico durante o semestre letivo – 23 de Novembro de 2012;
  • Avaliação Prática, em grupo (APG, 50%),constituída pela realização de um projeto editorial final em grupo (de 4 elementos) durante o semestre letivo e entregue durante a época de exames, avaliado em dois momentos distintos:
    • Apresentação final pública durante o semestre letivo (AF, 15%) 14 de Dezembro de 2012;
    • Entrega do Projeto (P, 25%), Documentação de produção e desenvolvimento (D, 15%), ficha de auto e heteroavaliação (FAHAV, ± 10%), na época de exames – na data do exame de época normal (a anunciar);

 

Assim a nota final é obtida através da seguinte fórmula:

NF = 30% ATP + 20% AT + 50% APG (10% AF + 25% P + 15% D ± 10% FAHAV)

 

Cada uma das componentes de avaliação tem a nota mínima fixada em 8 valores.

Todos os momentos e elementos de avaliação são de presença, ou entrega obrigatória.

 

Devido ao caráter de avaliação existente na UC será valorizado o interesse, a participação e o envolvimento do aluno nas tarefas propostas pelo docente, aferido através dos indicadores assiduidade, participação e relacionamento social.

 

Para aprovação na UC é necessário obter a nota mínima a cada uma das componentes e a nota final ser igual ou superior a 9,5 valores.

 

No caso dos alunos reprovados na avaliação discreta, que pretendam melhoria, com estatuto especial, ou que optem por outro modo de avaliação, as avaliações são substituídas por um exame Teórico-Prático Individual que avalia a componente Teórica (T, 30%) e a componente Teórico-Prática (TP, 70%) da UC, efetuado nas respetivas épocas. Cada uma das componentes de avaliação tem a nota mínima fixada em 8 valores.

 

Para os alunos que optem pela avaliação por exame final a nota final é obtida através da seguinte fórmula:

NF = 30% T + 70% TP

requisitos

Uma vez que as aulas assentam no uso de computadores, é esperado que os alunos possuam competências informáticas básicas, do ponto de vista do utilizador.

 

As aulas decorrem laboratórios informáticos, que permitem que exista um computador pessoal com ligação à Internet por grupo. Encoraja-se o trabalho em grupo e recomenda-se o uso dos computadores portáteis pessoais, de forma a rentabilizar a aprendizagem individual.

metodologia

A UC funciona com aulas teórico-práticas caracterizando a natureza prática do processo de ensino.

 

Nas aulas teórico-práticas, numa parte inicial, estimula-se a aprendizagem dos conceitos teóricos de base, através de metodologias predominantemente expositivas.

 

Procede-se em seguida à operacionalização dos conceitos teóricos através da experimentação prática em laboratório, através de metodologias que, podendo ser igualmente expositivas, serão, preferencial e predominantemente, práticas e exploratórias, demonstrativas e de trabalho em grupo.

bibliografia base
CHAPMAN, Nigel; CHAPMAN, Jenny (2000). Digital Multimedia. 1ª ed. New York: Wiley. LÉLIS, Catarina (2005). InDesign CS2: Curso Completo. FCA: Lisboa. Lupton, Ellen (2006). Pensar em tipos: guia para designers, escritores, editores e estudantes. São Paulo: Cosac Naify. Weinmann, Elaine; Lourekas, Peter (2006). Visual QuickStart Guide QuarkXPress 7 for Windows and Macintosh. Ed. Visual QuickStart
bibliografia recomendada

Bibliografia Fundamental

  • CHAPMAN, Nigel; CHAPMAN, Jenny (2009). Digital Multimedia. 3ª ed. New York: Wiley.
  • LÉLIS, Catarina (2011). InDesign CS5: Curso Completo. FCA Editora: Lisboa.
  • LUPTON, Ellen. (2010). Thinking With Type. New York: Princeton Architectural Press.

 

 

Bibliografia Complementar

  • WILLIAMS, Robin, (1953). The non-designer's design book: design and typographic principles for the visual novice. 2nd ed. Berkeley (CA): Peachpit Press, cop. 2004.
  • RIBEIRO, Nuno (2007). Multimédia e Tecnologias Interactivas. 2ª ed. Lisboa: FCA – Editora de Informática;
  • BRINGHURST, Robert (2006). – Elementos do estilo tipográfico. São Paulo: Cosac Naify;.
  • ELAM, Kimberly (2004). Grid Systems. New York: Princeton Architectural Press;
  • MESEGUER, Laura (2011). TypoMag. Barcelona: Index Book;
  • ZAPATERRA, Yolanda (2007). Editorial Design. London: Laurence King;
  • HASLAM, Andrew. (2006). Book Design. London: Laurence King;
  • LUPTON, Ellen. (2008). Graphic Design: The New Basics. New York: Princeton Architectural Press.
  • PIPES, Alan. (2001). Production for Graphic Designers. London: Laurence King;
  • SOPLON, Laia Blasco. (2011). On Print: From the Screen to Paper and Vice Versa. Barcelona: Index Book;
  • FERREIRA, Fernando. (2008). Photoshop CS3: Curso Completo. Lisboa: FCA - Editora de Informática.

(livros, revistas e artigos científicos a divulgar oportunamente).

Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.