História

A história do Departamento de Química da Universidade de Aveiro remonta aos primeiros tempos desta Universidade, a qual foi criada em 1973 pelo Decreto-lei nº 402/73, de 11 de Agosto. Em 15 de Dezembro de 1973 tomaram posse o seu primeiro Reitor, Professor Doutor Vitor S. M. Gil (Professor de Química, para quem não sabe), e a Comissão Instaladora.

Em 1974 tiveram inicio as actividades pedagógicas e científicas desta nova Universidade, instalada provisoriamente num edifício cedido pelo Centro de Estudos e Telecomunicações, dos C.T.T. (actualmente Portugal Telecom), localizado junto ao actual Centro Comercial Glicínias. Nessa altura já existia na Universidade um conjunto de docentes da área da Química que leccionavam disciplinas dos primeiros cursos a serem criados: Bacharelato em Telecomunicações e Bacharelato em Engenharia Electrónica. Esses docentes, juntamente com algum pessoal técnico e administrativo, formavam o então designado Sector da Química, o qual foi o embrião do que é hoje o Departamento de Química.

Em 1976 foi criado o primeiro curso onde o Departamento de Química tinha uma participação significativa: o Bacharelato em Física e Química (Ensino), o qual passou a licenciatura em 1978. Com a reestruturação de Bolonha (2006) este curso foi descontinuado.

Em 1979 o Departamento de Química mudou para novas instalações. Passou a ocupar o rés-do-chão (e a cave!) de um edifício novo, construído já no Campo Universitário de Santiago. Os restantes pisos eram ocupados pelos Departamentos de Física, Electrónica e Matemática. Actualmente esse edifício está ocupado pelo Departamento de Línguas e Culturas.

No ano lectivo de 1981/82, a Universidade passou a leccionar também a Licenciatura em Química. Nesse ano, o numerus clausus era apenas de 15 alunos. Nessa licenciatura, para além de uma sólida formação científica fundamental, dava-se particular ênfase à preparação em Química Analítica. No ano lectivo de 1988/89 entrou em vigor uma primeira reestruturação da Licenciatura em Química, a qual passou a ser oferecida com dois ramos: Química Analítica e Química Alimentar. Posteriormente, em 1993, esta licenciatura sofreu uma nova reestruturação passando a ser constituída por três ramos: Química Analítica, Bioquímica e Química Alimentar e Química Industrial e Gestão.

Em Outubro de 1993 o Departamento de Química transferiu-se para um edifício novo projectado pelo arquitecto Alcino Soutinho. Esse edifício tem uma área útil de cerca de 3400 m2 onde se encontram sediadas as infraestruturas de apoio às actividades de ensino e de investigação.

No ano lectivo de 1995/96 teve inicio a Licenciatura em Engenharia Química, a qual era oferecida com dois ramos de especialização: Engenharia e Gestão do Produto e Polímeros e Agromateriais.

Em 2006, na sequência do processo de Bolonha, o Departamento de Química reorganizou todos os seus cursos de licenciatura e de mestrado passando a oferecer os seguintes cursos: Licenciatura emQuímica, Licenciatura em Bioquímica, Licenciatura emBiotecnologia, Licenciatura emCiências do Mar, Mestrado Integrado emEngenharia Química, Mestrado em Química, Mestrado em Bioquímica e Mestrado em Biotecnologia. Cada um dos cursos de licenciatura contempla vários menores e cada mestrado contempla três ou quatro especializações. Nesse ano foram também criados os Programas Doutorais em Química, em Engenharia Química e em Nanociências e Nanotecnologia. Posteriormente foi criado o Programa Doutoral em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química (2010) e o Programa Doutoral em Bioquímica (2011).

Em Janeiro de 2009, parte dos docentes e investigadores do Departamento de Química foram transferidos para um novo edifício, o Complexo de Laboratórios Tecnológicos.

 

 

dados actualizados em Julho de 2011

Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.