44 anos da UA
 

comissão editorial

A Comissão Editorial foi criada pelo Reitor da Universidade de Aveiro, pelo Despacho N.º 7-R/96, de 26 de fevereiro de 1996, para proporcionar o adequado enquadramento à atividade editorial, estimulando a produção de obras que, pela sua natureza, valorizem a imagem da Universidade, excluindo dissertações de mestrado e teses de doutoramento.

Em 26 de abril de 2001, o Reitor procedeu, através do Despacho n.º 4/2001, à Reformulação da Comissão Editorial, sendo a sua constituição e regras definidas no Regulamento Interno.

Também, na mesma data, foi assinado um Protocolo de Cooperação entre a Universidade de Aveiro e a Fundação João Jacinto de Magalhães, que tem por objeto a cooperação em matéria de coordenação e execução da atividade editorial da UA, e emitida uma nota interna que define os procedimentos relativos aos livros a editar na Universidade.

Em 1 de outubro de 2002, a Comissão Editorial foi objeto de nova reformulação, através do Despacho nº 34 – R/02.

Qualquer membro da Comunidade Universitária que pretenda editar alguma obra pela UA Editora deve enviar uma ficha de pedido de apoio à edição de publicações, tendo em atenção as Normas de Apresentação de Referências Bibliográficas e Citações (Ver Universidade de Aveiro Edições – Procedimentos).

As obras já editadas podem ser consultadas no Catálogo Geral - http://cms.ua.pt/editora.

Apresentação de propostas

 Declaração para cedência de imagens
 Ficha de proposta de edição
Normas de apresentação
 Regulamento


Contactos

UA Editora
Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia
Universidade de Aveiro
Campus Universitário de Santiago
3810-193 Aveiro
Portugal

Telefone
tel. +(351) 234 370 875
ext. 22306

Fax
fax +351 234 370 997

E-mail
editora@ua.pt

última atualização a 07-03-2016
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.