De que me posso orgulhar

Fixa dois números: 69 e 557

69 é o lugar que a UA ocupa no ranking mundial das 100 melhores instituições de ensino superior com menos de 50 anos. 557 o lugar no ranking de todas as universidades do mundo, independentemente da sua antiguidade. Estes resultados foram divulgados em 2015, pela prestigiada revista Times Higher Education (THE), baseando-se em critérios como a qualidade do ensino e da investigação, o número de citações em revistas científicas, a projeção internacional e a inovação.

Mas há mais! Os alunos internacionais consideram a UA “excecional”, tornando-a a universidade portuguesa com melhor classificação no International Student Satisfaction Awards 2014, do portal StudyPortals. E estes são apenas alguns dos rankings em que a UA se destaca!



Empregabilidade

O mérito dos estudantes e dos antigos alunos da academia tem igualmente vindo a ser vastas vezes distinguido, atestando a qualidade da formação ministrada na instituição, visível nos elevados índices de empregabilidade dos seus diplomados e variadíssimos exemplos de percursos profissionais de sucesso. O último estudo do Observatório do Percurso Socioprofissional dos Diplomados da Universidade de Aveiro revela que as taxas de emprego dos diplomados da UA, considerando os diferentes tipos de ensino, ciclos de estudo e áreas de formação dos mesmos, rondam, em média, os 80%. Além disso, uma considerável maioria (cerca de 80%) encontra-se empregada na área de formação dos seus cursos e considera que as competências adquiridas no curso em que se diplomaram são compatíveis com as exigidas no atual emprego (cerca de 85%). A maior parte dos diplomados da UA encontra emprego até seis meses após a conclusão dos seus cursos (o tempo médio ronda os 5 meses).

Descobertas e inovações científicas fascinantes também não faltam!

Depois da criação do SAPO e da parceria com a Brisa para o desenvolvimento de antenas de comunicações que permitem a cobrança eletrónica nas autoestradas, SCUT, parques de estacionamento e áreas de abastecimento de combustível, a inovação made in UA não para de surpreender.

Sabias que já podes medir o teu pé usando apenas um tablet ou smartphone e encomendar aquelas sapatilhas que só encontras na net sem medo de te enganares no número? Que podes ter um comando sem pilhas, imprimir os teus próprios gadgets numa impressora 3D com dimensão idêntica a qualquer impressora comum, enviar para o estrangeiro aqueles ovos moles há meses prometidos sem o perigo de se estragarem e acompanhar tudo isto com um bom copo de vinho à prova de alergias ou com uma cerveja artesanal nascida na UA?

Esta é também a Universidade campeã do mundo em futebol robótico, criadora do único automóvel português que não precisa de condutor, na linha da frente no que toca à descoberta de novas metodologias de diagnóstico de diferentes problemas de saúde e geradora de spin-offs de sucesso comprovado. A 2CTech é a única empresa nacional capaz de diagnosticar sem margem de erro a doença de Alzheimer. A Biodevices, S.A. criou uma t-shirt inteligente capaz de monitorizar os sinais vitais de quem a veste e mais recentemente a Veniam desenvolveu a tecnologia que transforma veículos em pontos de acesso WiFi, o que permite já aos milhares de utilizadores dos autocarros dos Serviços de Transportes Coletivos do Porto ter acesso gratuito à internet durante os seus percursos diários.

Arquitetura de excelência

Mas orgulho é também tudo isto acontecer num espaço de grande valor arquitetónico. A excecionalidade dos edifícios do Campus valeu-lhe um prémio em 2000. Álvaro Siza Vieira, Eduardo Souto Moura, Adalberto Dias ou Alcino Soutinho, arquitetos nacionais de renome e prestígio internacional, alguns dos quais distinguidos com o prémio Pritzker, o nobel da arquitetura, são os autores de muitos dos edifícios da UA.

Esta é a UA! A Universidade nacional pioneira na área das Telecomunicações, Formação de Professores e Ambiente de que te podes orgulhar!



última atualização a 21-03-2016
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.