Eco-design e Eco-eficiência › 47538

código no paco
47538
área científica
Ciências e Engenharia do Ambiente
créditos
6
escolaridade
ensino teórico (T) - 2 horas/semana
ensino prático e laboratorial (PL) - 2 horas/semana
idioma(s) de lecionação
Inglês
objectivos

A unidade curricular de Eco-design e Ecoeficiência tem como principal objetivo criar nos alunos um espírito empreendedor na criação de produtos e serviços sustentáveis. Para atingir este fim procurar-se-á promover a compreensão do significado global de ecologia industrial e desenvolvimento sustentável; da necessidade de adotar metodologias de produção limpa e eco-eficientes; e promover a compreensão dos conceitos e ferramentas de eco-design e de ecoeficiência, assim como a sua aplicação nas diferentes fases da cadeia de produção. É ainda objetivo da UC introduzir os alunos às principais normas e regulamentos na área de sustentabilidade industrial.

competências

A unidade curricular de Eco-design e Ecoeficiência tem como principal objetivo criar nos alunos um espírito empreendedor na criação de produtos e serviços sustentáveis. Para atingir este fim procurar-se-á promover a compreensão do significado global de ecologia industrial e desenvolvimento sustentável; da necessidade de adotar metodologias de produção limpa e eco-eficientes; e promover a compreensão dos conceitos e ferramentas de eco-design e de ecoeficiência, assim como a sua aplicação nas diferentes fases da cadeia de produção. É ainda objetivo da UC introduzir os alunos às principais normas e regulamentos na área de sustentabilidade industrial.

conteúdos

Os conteúdos programáticos específicos a serem abordados ao longo do semestre serão:

  1. Sustentabilidade e ecologia industrial. Economia Circular.
  2. Materiais e propriedades. Nanotecnologia.
  3. Produtos e tecnologias. Digitalização da Industria.
  4. Análise de Ciclo de Vida.
  5. Eco-design e ferramentas de apoio ao projeto de eco-design.
  6. Ecoeficiência e ferramentas de apoio ao projeto de ecoeficiência.
  7. Sistemas de organização da produção focadas na redução do desperdício (ex. Lean Manufacturing)
  8. Tecnologias de produção de energia renovável e ferramentas.
  9. Normas e regulamentos na área de sustentabilidade industrial.
avaliação

A avaliação da UC será do preferencialmente do tipo DISCRETA, nos termos definidos no Regulamento de Estudos da Universidade de Aveiro (REUA).

Avaliação discreta:
  • 20.00% T (Teste)
  • 40.00% P (TrabEcoDesign)
  • 40.00% P (TrabEcoEfeciencia)
Avaliação Final:
  • 20.00% T (Teste)
  • 40.00% P (TrabEcoDesign)
  • 40.00% P (TrabEcoEfeciencia)
requisitos

Preferencialmente, os alunos devem ter conhecimentos de elementares de física, nomeadamente em termodinâmica, energia e eletricidade, e em tecnologias de produção.

metodologia

A UC é lecionada em moldes tradicionais de aulas teóricas e aulas práticas. As aulas teóricas serão utilizadas para exposição dos conteúdos programáticos, através de exposições orais, demonstrações de cariz teórico-prático ou experimental, incluindo a resolução de problemas ou casos de estudo. Sempre que oportuno, promover-se-á a realização de workshops com profissionais do sector assim como visitas de estudo a unidades industriais. As aulas práticas serão utilizadas para desenvolvimento dos dois trabalhos de avaliação e cumprimento dos milestones intermédios destes trabalhos. A unidade curricular é lecionada em Inglês. A avaliação da UC será do preferencialmente do tipo DISCRETA, nos termos definidos no Regulamento de Estudos da Universidade de Aveiro (REUA).

bibliografia recomendada
  • Tester, J. W., E. M. Drake, M. W. Golay, M. J. Driscoll, and W. A. Peters. Sustainable Energy - Choosing Among Options. Cambridge, MA: MIT Press, 2005. ISBN: 0262201534.
  • Donald R. Wulfinghoff, Energy Efficiency Manual, ENERGY INSTITUTE PRESS Wheaton, Maryland U.S.A., ISBN 0-9657926-7-6.
  • Factos e Tendências para 2050 - Energia e Mudanças Climáticas, WBCSD, 2004.
  • Decisões e Protocolo de Quioto em Vigor, WBCSD, 2006.
  • Mercado de Carbono, WBCSD, 2006. A eco-eficiência - criar mais valor com menos impacto, WBCSD, 2004.
  • Medir a eco-eficiência - um guia para comunicar o desempenho da empresa, Hendrik A.
  • Goedkoop, M., S. Effting, and M. Collingen. 2000. Eco-indicator99 Manual for Designers.
  • Amersfoort, Netherlands: PRe’ Product Ecology Consultants BV. (Free download at: www.pre.nl/eco-indicator99/ei99-reports.htm)
  • Bare, Jane, Gregory Norris, David Pennington, and Thomas McKone. 2003.
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.