Criatividade na Comunicação Multimédia › 47515

código no paco
47515
área científica
Ciências e Tecnologias da Comunicação
créditos
6
escolaridade
ensino teórico (T) - 1 hora/semana
ensino teórico-prático (TP) - 3 horas/semana
idioma(s) de lecionação
Português, Inglês
objectivos

1.    Conhecer e compreender os mecanismos básicos do processo criativo individual e de grupo;

2.   Conhecer os factores indutores e inibidores da criatividade

3.    Conhecer e analisar a dinâmica do processo criativo;

4.    Desenvolver competências específicas no domínio da criatividade;

5.    Desenvolver a atitude criativa aplicada a projectos de comunicação multimédia;

6.    Promover métodos e técnicas que estimulam a criatividade;

 

 

competências

Promover e desenvolver as capacidades criativas do aluno individualmente considerado e em/no grupo

conteúdos

I componente teórica

Acomponente teórica decorrerá em torno de três unidades temáticas, consideradasessenciais para a compreensão do processo de promoção e desenvolvimento dacriatividade individual e em grupo

 

Unidades Temáticas De Ensino Ede Aprendizagem

 

Unidade 1 -A criatividade na actualidade – desmistificação e compreensão do conceito decriatividade

 

Nestaunidade serão abordadas os conceitosbásicos definidores de criatividade, segundo a perspectiva de diferentesautores, bem como promover a compreensão do processo criativo individual:

 

o   Definições decriatividade

o   Definição deconceitos: imaginação, fantasia, invenção, originalidade, pensamentodivergente, pensamento convergente, fluxo, autopoiese, âmbito criativo,estereótipos individuais e sociais

 

Unidade 2 -Elementos promotores vs bloqueadores do desenvolvimento da criatividade

 

Comesta unidade pretende dar-se a conhecer os factores indutores e inibidores dacriatividade, inerentes ao seu desenvolvimento numa perspectiva sistémica.Assim, serão abordados os seguintes conceitos:

 

o   Motivação

o   Aptidões

o   Atitude

o   Habilidades

o   Estereótipos

o   Hábitos

o   Preconceitos

o   Pré-julgamentos

 

Unidade 3 -O processo criativo individual e de grupo

Nestaunidade serão abordados os grupos criativos e a criatividade nasinstituições/organizações, no sentido de promover e desenvolver a capacidade, pensamento e atitudecriativas do aluno individualmente considerado e em/no grupo 

 

o   Métodos e técnicas de promoção do desenvolvimentoda criatividade

o   Gruposcriativos e a criatividade nas instituições/organizações

o   Estereótipossociais e individuais

o   Agentemediador da mudança em grupo

o   Climafacilitador ou bloqueador da criatividade

 

II componente teórico-prática  

 

Na componente teórico-prática os conteúdos serão abordadosde modo a promover e desenvolver a capacidade criativa individualmente e em/dogrupo, estruturada segundo os seguintes eixos:

 

1.        Promoçãode competências específicas:

 

·        Imaginação;

·        Capacidade crítica;

·        Originalidade;

·        Pensamento divergente;

 

2.    Desenvolvimento de aptidões:

 

·        Questionamento de estereótipos e hábitos;

·        Libertação de preconceitos e pré-julgamentos;

·        Promoção de uma atitude questionante e crítica.

 

avaliação

A avaliação é contínua e compreende duas componentes principais, uma de natureza TEÓRICA e uma de natureza PRÁTICA, cada uma com a nota mínima de 7.5 valores.


T. A componente de natureza TEÓRICA (com o peso relativo de 30%) integra um trabalho individual escrito, teórico, reflexivo do trabalho desenvolvido nas aulas TP.

Pretende-se com este trabalho que o aluno demonstre a sua capacidadecrítica e reflexiva. Realça-se que não se pretende que o trabalho seja um relato e uma descrição das aulas. Para tal, será valorizado, para além destas duas componentes (capacidade crítica e reflexiva), a originalidade na forma econteúdo do trabalho escrito apresentado.

TP. A componente de natureza TEÓRICO-PRÁTICA (com opeso relativo de 60%) subdivide-se em três elementos principais, cada uma com o peso relativo de 20%.

 

TP1. Uma primeira componente que contempla os diferentes produtos desenvolvidos ao longo do semestre;

 

TP 2. A segunda componente diz respeito à realização de um trabalho subordinado ao tema:"Estratégias de Combate àDesertificação do Interior",transversal a toda a UC, que contempla a concepção e realização de um produtomultimédia;

 

TP 3. Aterceira componente diz respeito à apresentação pública do projectodesenvolvido, a realizar no último dia de aulas. O dossier do projecto seráentregue no dia do exame.

 

Ainda será contemplado na avaliação do aluno, o interesse, empenho, qualidade eregularidade da participação presencial e mediada pelos vários suportesvirtuais, com o peso relativo a 10%.

 

De uma forma global, e com efeito nas diversas componentes de avaliação da UC serão analisados e contemplados os seguintes indicadores:

  • Iniciativa
  • Flexibilidade
  • Originalidade
  • Comunicação
  • Trabalho em equipa (não considerado na componente teórica, individual)
  • Rigor científico

 

Caso o somatório das classificações obtidas nestas duas componentes, expressas de zero a vinte valores, não seja superior a 7,5 valores, os alunos encontrar-se-ão automaticamente reprovados à unidade curricular na sua globalidade, podendo apenas realizá-la na época de avaliação de recurso (Janeiro) ou no(s) ano(s) lectivo(s) seguinte(s).

 

requisitos

não aplicável

metodologia

A disciplina desenvolve-se em duas componentes: teóricas e teórico-práticas.
As aulas teóricas serão essencialmente expositivas pela parte do professor, recorrendo a leituras, imagens e esquemas. 
As aulas teórico-práticas serão essencialmente de orientação e realização de exercícios práticos desenvolvidos pelos alunos.

bibliografia recomendada

Adams,J.L., Conceptual Blockbusting: a guide tobetter ideas. Cambridge, MA: Basic Books, 4th Ed, 2001

Cabezas, J.A. La Creatividad- teoría básica eimplicaciones pedagógicas. Salamanca: Librería Cervantes, 1993

Csikszentmihalyi, M., Fluir, A Psicologia da experiência óptima. Medidas para melhorar aqualidade de vida. Lisboa: Relógio D’Água, 2002.

_________________, Cretividad, el fluir y la psicologia deldescubrimento y la invencion. Barcelona: Paidós, 1998

De Masi, D. Criatividadee Grupos Criativos. Rio de Janeiro: Sextante, 2003

Huizinga, J.,Homo ludens, Lisboa: Edições 70,2003.

Joannis,H., O Processo de criação publicitária. Lisboa: edições Cetop, 1990,

Kourilsky-Belliard, F. Do desjo ao prazer de mudar.S.P: Manole, 2004

Lawson, Bryan. How Designers Think: The Design Process DemystifiedPrinceton:Architectural Press (4ª Edição) 2005

Lopes, Conceição, LudicidadeHumana, contributo para a busca dos sentidos do Humano, Aveiro: EdiçãoUniversidade de Aveiro, 2004.

_____________,Comunicação e Ludicidade. Tese dedissertação de doutoramento. U. Aveiro (ed. polic.) 1998.

_____________, ComunicaçãoHumana, contributo para a busca dos sentidos do Humano, Aveiro: EdiçãoUniversidade de Aveiro, 2003.

Lupton,E.  Thinking with type : a critical guide for designers,writers, editors, & students. New York (NY) :Princeton Architectural Press, cop. 2004. 176 p.. ISBN 1-56898-448-0 (brochado)

Lupton,E.  D.I.Y.Design It Yourself. New York (NY) :PrincetonArchitectural Press, 2005

Mauzy,J., Harriman, R., Creativity, Inc. –Building an inventive organization. Boston, MA: Harvard Business SchoolPress, 200Morais, M.F., Definição e avaliação da criatividade.Braga: UM/ Instituto de Educação e Psicologia. Braga, 2001

Predebon,J. Criatividade: abrindo o lado inovadorda mente. SP, Atlas, 1998 

Quintas, A. L., Estética de la cretividad – Juego. Arte.Literatura, Madrid: Ediciones Rialp, 1998

____________, Inteligencia Cretiva- Eldescubrimento personal de los valores. Madrid:Biblioteca de Autores Cristianos, 2003                Seltzer, K.y Bentley, T.  La era de la cretividad-conocimentos y habilidades para uma nueva sociedad. Madrid: Aula XXI/Santilhana.2000

Sternberg, R. J. y Lubart, T.,La creatividad en una cultura conformista– un desafío a las masas. Barcelona: Paidós, 1997

Watzlawick, P. el al., Pragmatics of HumanCommunication, W.W. Norton & Company, Inc, 1967.

 

Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.