durante a mobilidade: pedido de antecipação do regresso

Nos casos dos alunos que participam no Programa ERASMUS durante um ano académico, se durante o 1º semestre na instituição de acolhimento se verificarem motivos de força maior, do foro pessoal ou outros, devidamente fundamentados, que obriguem o aluno a abdicar do 2º semestre, o facto deve ser comunicado formalmente ao Gabinete de Relações Internacionais da UA, de imediato.

Nestes casos, em que se verifica uma desistência parcial, o aluno deve proceder de acordo com as instruções indicadas para alteração ao plano de estudos original, começando por comunicar ao seu Coordenador de Mobilidade da UA o seu regresso antecipado. Depois, deve elaborar, de imediato, a documentação necessária para regularizar o seu processo ERASMUS: Changes to the Original Learning Agreement e actualização do Contrato Pedagógico.

A modificação da documentação é obrigatória.

O aluno terá, ainda, de proceder à devolução do valor de Bolsa ERASMUS atribuído, correspondente ao número de meses em que não participará no programa. O GRI indicar-lhe-à o procedimento a seguir no momento adequado.

Se o estudante antecipar o regresso logo no início do período de mobilidade, não cumprindo um período mínimo de três meses de estudos, será considerada uma desistência total e haverá lugar à devolução de toda a quantia de Bolsa ERASMUS atribuída.
última atualização a 15-05-2015
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.