estudos de dispersão atmosférica

Os modelos matemáticos de simulação da dispersão de poluentes atmosféricos constituem ferramentas de grande valor na avaliação do impacte atmosférico da operação de uma unidade industrial. Os modelos de dispersão permitem:

  • estabelecer uma relação causa-efeito entre as emissões dos poluentes atmosféricos e os níveis encontrados na atmosfera, avaliando a incomodidade de determinada fonte emissora;
  • avaliar, a priori, e com custos relativamente reduzidos, qual o efeito sobre o ambiente que resulta da aplicação de tecnologias de controle de emissão, ou de introduzir alterações processuais.

A metodologia a desenvolver num estudo de dispersão assenta por um lado na análise das emissões de poluentes esperadas, e por outro lado, na modelação do transporte e dispersão dos poluentes atmosféricos emitidos por uma terminada actividade industrial.

            


O IDAD utiliza modelos numéricos reconhecidos e validados internacionalmente, sendo que as metodologias utilizadas nestes estudos seguem as diretrizes internacionais nomeadamente a Diretiva 2008/50/CE de 21 de Maio de 2008 e o guia de aplicação de modelos de dispersão.





Dependendo da escala a que se pretende avaliar os impactes ambientais podem ser utilizados modelos de escala local ou escala regional:

  • Local - recorre-se normalmente a modelos gaussianos, sendo que a sua aplicação permitirá prever a variação das concentrações ao nível do solo associadas ao funcionamento do projecto.
  • Regional - com a modelação da dispersão pretende-se avaliar os padrões de transporte, dispersão e transformação dos poluentes fotoquímicos, pois estes dão origem a um tipo de poluição cujo impacte regional assume um significado particular. Os modelos utilizados, neste caso, são modelos de mesoscala.

Os modelos adoptados no IDAD para a modelação da qualidade do ar são, entre outros:

Os estudos de dispersão atmosférica são frequentemente utilizados pelo IDAD em avaliação de impacte ambiental bem como em projetos de gestão da qualidade do ar.

Estes modelos têm sido utilizados em diversos projetos realizados pelo IDAD quer em Portugal  quer noutros países como é exemplo o Brasil.

Consulte aqui o nosso panfleto da modelação da dispersão de poluentes atmosféricos. 
última atualização a 21-01-2015
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.