Glossário


A


Ativos corpóreos
Ativos constituídos por terrenos, edifícios e instalações, máquinas e equipamentos.

Ativo corrente
Ativos que não têm caráter duradouro ou permanente numa empresa. São ativos de curto prazo e de maior liquidez, tais como os depósitos à ordem, os débitos sobre terceiros e as existências.

Ativo fixo tangível
Recursos detidos por uma empresa, com caráter de permanência ou continuidade, não se destinando a ser vendidos ou alvo de transformação decorrente das suas atividades normais.

Ativo intangível
Ativo não monetário identificável sem substância física ou incorpóreo, tais como software, licenças e patentes.

Ativos incorpóreos
Ativos sem qualquer materialização física ou financeira, como patentes, licenças, saber-fazer ou outros tipos de propriedade intelectual.


B

Balanço
Documento contabilístico que reflete a situação financeira de uma empresa num determinado momento, registando os seus bens e os direitos (ativo), o capital próprio, e as obrigações da empresa perante terceiros (passivo).


Barreiras à entrada
Obstáculo que as empresas enfrentam ao entrarem num determinado mercado, provocados por empresas já instaladas, com o objetivo de impedir que novas empresas se estabeleçam e contribuam para baixar a rendibilidade do sector. As barreiras à entrada incluem, por exemplo, marca, patentes, direitos exclusivos de acesso a um canal de distribuição, altos investimentos necessários para a instalação.

Barreiras à saída
Dificuldade de abandonar a indústria quando esta regista rendibilidades baixas ou mesmo negativas. Por exemplo, indústrias que requerem investimentos em ativos específicos tendem a ter maiores barreiras à saída.

Bootstrap

Prática usada na criação de um negócio através de recursos próprios, sem investidores.

Break-even (ponto crítico)

Ponto a partir do qual a empresa começa a apresentar resultados de exploração positivos. Quanto mais baixo for o ponto crítico de uma empresa, mais facilmente a empresa o consegue atingir e menor será o seu risco económico.

Budget

Orçamento periódico, normalmente anual, realizado por uma empresa, onde são incluídas as variáveis de custos, receitas e despesas.

Business Angels – Business Angel (BA)

Investidor individual que investe diretamente o seu próprio dinheiro predominantemente em empresas em fase de arranque (seed) ou startup. Os BA tomam as suas próprias decisões de investimento e são financeiramente independentes, ou seja, uma possível perda total de seus investimentos de BA não vai mudar significativamente a situação económica dos seus ativos. Os BA, para além de investimento, fazem o acompanhamento e dão apoio estratégico aos empreendedores. São também conhecidos como Investidores Informais em Capital de Risco.



C


Cadeia de valor

Conjunto de tarefas de determinado processo das quais resulta a criação de valor para o destinatário final.

Capital de risco

Fundos de apoio às empresas de pequena e média dimensão, já estabelecidas e com potencial de crescimento. Com duração média de cinco a sete anos, os recursos investidos financiam as primeiras expansões, levando o negócio a novos patamares no mercado.

Capital social

Conjunto de recursos provenientes dos indivíduos ou da comunidade local, simultaneamente promotores e destinatários do valor resultante de iniciativas de inovação social.

Cocriação

Processo de desenvolvimento de uma solução, no qual todas as partes interessadas são convidadas a ter um papel ativo, numa relação de igualdade e reciprocidade.

Concorrência direta

Concorrência entre duas empresas que comercializam o mesmo produto/serviço para o mesmo mercado.

Concorrência indireta

Concorrência entre duas empresas que comercializam produtos/serviços diferentes, mas que são substitutos.


Contrato de licença
Acordo pelo qual uma empresa concede a outra o direito de utilizar determinados conhecimentos (know-how) e/ou explorar direitos de propriedade industrial contra um pagamento, expresso normalmente através de royalties.

Contrato de licença

Acordo pelo qual uma empresa concede a outra o direito de utilizar determinados conhecimentos (know-how) e/ou explorar direitos de propriedade industrial contra um pagamento, expresso normalmente através de royalties.

Coworking

Espaço de trabalho partilhado por empreendedores. O objetivo passa por partilhar todos os recursos necessários ao funcionamento de uma empresa ou projeto, o que, na maioria dos casos, permite um ambiente mais informal.


Crescimento inclusivo

Desenvolvimento de uma estratégia de crescimento que promova a participação no mercado de trabalho e uma maior coesão social e territorial.


Crescimento sustentável

Desenvolvimento de uma estratégia de crescimento que promova uma economia mais eficiente em termos de gestão dos recursos, hipocarbónica e competitiva.

Crescimento inteligente

Desenvolvimento de uma estratégia de crescimento assente numa economia baseada no conhecimento e na inovação.



D


Deadline

Conceito usado para especificar o prazo limite de uma determinada ação.

Deal flow

Fluxo de apresentações de projetos de investimento e propostas de negócio recebidas por investidores, como Business Angels, ou Sociedades de Capital de Risco. É uma medida da vitalidade do negócio neste ramo de atividade.

Demonstração de resultados

Documento contabilístico que evidencia os resultados (lucros ou prejuízos) obtidos na atividade desenvolvida pela empresa num determinado período.


Design de serviços

Processo de desenho de serviços eficientes, eficazes, desejáveis e user-friendly que visa simplificar problemas complexos, incluindo os utilizadores no desenvolvimento das soluções.


Design thinking

Metodologia de suporte à inovação que implica uma profunda compreensão das necessidades das pessoas e/ou comunidades, através da observação direta, e que se traduz no desenvolvimento de soluções, em resposta a essas necessidades, exequíveis e viáveis ao nível do negócio.

Due dilligence

Processo de análise/auditoria levada a cabo por uma pessoa ou entidade antes de entrar num negócio, nomeadamente antes de realizar um investimento numa sociedade ou empresa, com vista à minimização do risco incorrido.



E


Early stage      

Fase inicial do ciclo de vida de uma empresa que compreende as fases Seed e Startup e, em geral, decorre até se iniciarem vendas recorrentes de produtos/serviços.

Economia social

Atores económicos e sociais ativos em todos os setores da sociedade (cooperativas, mutualidades, associações ou fundações) que surgem para responder às necessidades de pessoas, comunidades ou instituições e que procuram aliar o interesse comum ao desempenho económico e a uma atuação democrática. A economia social pode também ser entendida como o contexto onde ocorre a inovação social, o espaço entre várias sub-economias (estado, mercado, organizações sociais, famílias/ indivíduos), no qual estas cooperam/colaboram na definição de respostas aos desafios sociais.


Empowerment (Capacitação)

Processo através do qual se estimula um indivíduo ou uma organização a ganhar maior controlo, a sentir-se mais confiante e assumir um papel mais ativo na comunidade/sociedade.


Empreendedorismo

Desenvolvimento de novas iniciativas geradoras de valor, resultantes da identificação e exploração de oportunidades tais como, novos produtos/serviços, processos, mercados.


Empreendedorismo social

Aplicação dos princípios dos negócios e do empreendedorismo na resposta a necessidades sociais, procurando a obtenção de retorno financeiro e a criação de valor de carácter social.


Entidades Veículo

Empresas detidas maioritariamente e com controlo de gestão por Business Angels, em número de 3 ou mais, que tenham por política de investimentos a participação em empresas.


Estratégia de especialização inteligente

Estratégias nacionais ou regionais que definem prioridades para se conseguir uma vantagem competitiva desenvolvendo e combinando os pontos fortes inerentes à investigação e à inovação com as necessidades empresariais para responder de forma coerente às oportunidades emergentes e à evolução do mercado, evitando ao mesmo tempo a duplicação e a fragmentação de esforços. Uma estratégia de especialização inteligente pode assumir a forma de um quadro estratégico nacional ou regional de investigação e inovação, ou fazer parte dele.

Euribor – Euro Interbank Offered Rate

A taxa Euribor é uma taxa de juro média, para cuja definição concorrem vários bancos, válida para depósitos entre eles e usada como Indexante em várias operações financeiras, particularmente no espaço europeu.

Exportação direta

Operação na qual a empresa vende diretamente a um importador de um país estrangeiro.

Exportação indireta

Forma de entrar num mercado através de um intermediário do país de origem.



F


Financiamento

Montante solicitado a uma instituição financeira utilizado para suportar a aquisição de um bem ou de um serviço.

Financiamento Early Stage

Financiamento de empresas em fase de instalação ou numa fase em que a operação tenha sido iniciada recentemente e o volume de vendas é ainda nulo ou muito reduzido.

Financiamento Seed capital (Capital semente)

Financiamento destinado à investigação e desenvolvimento do conceito inicial, antes do negócio ter atingido a fase de early stage.

Fluxo de caixa (Cash flow)

Quantidade de dinheiro que é recebido e pago por um negócio durante um determinado período.

Fundo de Capital de Risco (FCR)

Fundo criado para realizar investimentos de Capital de Risco.

Fundo de Fundos

Fundo criado para prestar apoio de um ou mais programas a vários instrumentos financeiros, nomeadamente outros fundos de investimento.


Fundo de maneio

Diferença entre os ativos correntes e o passivo de curto prazo de uma empresa.



G


Garantia Mútua

Sistema privado e de cariz mutualista de apoio às micro, pequenas e médias empresas (PME), que se traduz fundamentalmente na prestação de garantias financeiras para facilitar a obtenção de crédito em condições de preço e prazo adequadas aos seus investimentos e ciclos de atividade.



I

Indexante

Taxa de juro representativa das condições de mercado, utilizado como referência nos empréstimos com taxa variável. O juro a pagar pelo devedor é dado pela soma do indexante com o spread.

Inovação

Implementação de uma nova ideia ou melhoria de uma solução através de um novo produto, processo, método organizacional ou de marketing, com o objetivo de aumentar o desempenho, o conhecimento e a posição competitiva. 

Inovação aberta

Utilização do conhecimento interno e externo à organização para acelerar o processo de inovação. É o oposto de inovação fechada, na qual as organizações apenas utilizam as ideias geradas internamente.

Inovação social

Uma nova ideia (bem, serviço ou modelo) que pretende satisfazer uma necessidade social, de forma mais eficiente, eficaz ou sustentável que as soluções existentes, ao mesmo tempo que potencia a colaboração e o estabelecimento de novas relações sociais, reforçando a capacidade da sociedade para agir.


Instrumento de Partilha de Riscos

Instrumento financeiro que permite a partilha de um determinado risco entre duas ou mais entidades, eventualmente contra o pagamento de uma remuneração acordada.


Intermediário financeiro
Qualquer instituição financeira habilitada a gerir instrumentos financeiros, independentemente da sua forma e propriedade, incluindo fundos de fundos, fundos de investimento de private equity, fundos de investimento público, business angels, bancos, instituições de microcrédito e sociedades de garantia.

Investidor privado independente

Investidor privado que não é um acionista da empresa elegível em que investe, incluindo investidores providenciais (business angels) e instituições financeiras, independentemente da sua estrutura de propriedade, na medida em que assumam o risco total do seu investimento. Aquando da criação de uma nova empresa, todos os investidores privados, incluindo os fundadores, são considerados independentes dessa empresa.

Investimento complementar

Investimento adicional de financiamento de risco realizado numa empresa posteriormente a uma ou mais rondas anteriores de investimento de financiamento de risco.

Investimento de capital próprio

Disponibilização de capital a uma empresa, capital esse que é investido, direta ou indiretamente, por contrapartida da propriedade de uma parte correspondente dessa empresa.

Investimento de quase-capital
Tipo de financiamento classificado entre capital próprio e dívida, com um risco maior do que a dívida sénior e um risco menor do que o capital ordinário, e cujo retorno para o titular se baseia predominantemente nos lucros ou prejuízos da empresa-alvo subjacente, não sendo garantido em caso de incumprimento. Os investimentos de quase-capital podem ser estruturados como uma dívida, não garantida e subordinada, incluindo a dívida mezzanine, e, em alguns casos, convertível em capital próprio, ou como capital próprio preferencial.

Investimento em capital de risco

“De acordo com o Artigo 3º do Regime Jurídico do Capital de Risco, do Empreendedorismo Social e do Investimento Especializado: 1 – Considera-se investimento em capital de risco a aquisição, por período de tempo limitado, de instrumentos de capital próprio e de instrumentos de capital alheio em sociedades com elevado potencial de desenvolvimento, como forma de beneficiar da respetiva valorização; 2 – As sociedades de investimento em capital de risco e os fundos de capital de risco são organismos de investimento alternativo fechados que em conjunto se designam «organismos de investimento em capital de risco».”


J

Joint-venture

Participação de várias empresas no capital de uma unidade económica juridicamente independente, com o fim de desenvolverem uma atividade produtiva e/ou comercial, dando assim origem à partilha do respetivo património, lucros e risco do negócio.



M

Mercado-alvo

Grupo de consumidores a quem a empresa decide dirigir os seus produtos, serviços e ideias com uma estratégia destinada a satisfazer necessidades e preferências.

Minimum viable product (Produto/serviço mínimo viável)

Consiste numa versão mais simples de um produto/serviço, criada com o mínimo esforço e recursos, utilizada para o teste e validação do negócio.

Modelo de Negócio

É a forma como a empresa vai criar valor, entregá-lo aos clientes e gerar rendimentos no processo.

Mutuante

Entidade que empresta o capital e recebe o juro, o Banco.

Mutuário

Entidade que recebe o empréstimo e paga o juro, o Cliente.

Mútuo

Contrato de empréstimo em que o mutuante (Banco) financia num determinado montante o mutuário (cliente), ficando este obrigado ao pagamento do capital em dívida mais os juros.



N


Nicho de mercado

Pequeno segmento de mercado constituído por um conjunto de consumidores com um perfil homogéneo e perfeitamente identificável.



P


Pari passu

Expressão latina que significa “em igual passo”, “simultaneamente”, “a par”, “ao mesmo tempo”, significando em termos financeiros, em igualdade de condições, de modo que todas as partes sejam tratadas da mesma maneira. Por exemplo, quando se diz “os investidores receberão/pagarão pari passu”, significa que estes receberão/pagarão proporcionalmente ao seu comprometimento de investimento.

Passivo corrente

Dívidas da empresa, que devem ser pagas num prazo inferior a doze meses.

Pitch (Elevator pitch)

Comunicação sumária, normalmente de 3 a 5 minutos, de uma proposta de valor de uma ideia de negócio, com o objetivo de encontrar um potencial investidor ou parceiro.

Potencial de mercado

Valor que determinado segmento está disposto a pagar pelo produto/serviço.

Posicionamento

Ato de desenvolver a oferta e a imagem da empresa para ocupar um lugar de destaque na mente dos clientes-alvo.

Proposta de valor do negócio

O valor percecionado pelos clientes ou potenciais clientes relativamente a um produto/serviço diferenciado, que responde a um problema e satisfaz uma necessidade detetada. Pode ser aplicada a uma organização ou apenas a alguns produto/serviço, sendo definida através da identificação e da criação de benefícios disponibilizados aos clientes ou potenciais clientes, o que determina o seu posicionamento de valor face aos concorrentes ou potenciais concorrentes.



Q


Quota de mercado

Fração de mercado que uma empresa ou produto/serviço detém, obtida pelo quociente entre as vendas do produto/serviço e as vendas totais no mercado.



S


Saída

Liquidação de participações realizada por um intermediário financeiro ou investidor, incluindo a venda comercial, as amortizações por perda, o reembolso de ações/empréstimos, a venda a outro intermediário financeiro ou a outro investidor, a venda a uma instituição financeira e a venda por oferta pública, incluindo uma oferta pública inicial (OPI).

Second Round

Ronda de investimento numa empresa que visa o desenvolvimento desta, tipicamente após a Startup stage.

Seed stage

Fase anterior ao arranque formal de uma empresa, onde se avalia e desenvolve um conceito inicial de produto/serviço.

Segmento de mercado

Grupo de indivíduos com necessidades e preferências semelhantes em termos de consumo.

Sociedades de Capital de Risco

Operador Financeiro que gere Fundos de Capital de Risco.

Sociedades de Garantia Mútua

Operadores financeiros que prestam às instituições bancárias as garantias que lhes permitem disponibilizar às PME empréstimos em condições mais favoráveis.

Sociedade Gestora

Entidade responsável pela implementação e/ou gestão de Instrumentos Financeiros, incluindo Fundos de Fundos.

Sole-venture

Filial detida a 100% por uma empresa.

Spread

Margem percentual adicionada pelo banco à taxa de juro de referência (normalmente Euribor).

Stakeholders (Partes interessadas)

Pessoas, grupos ou organizações que poderão ser afetadas pelos resultados de determinada ação.

Startup stage

Fase de arranque de uma empresa onde se inicia o desenvolvimento de produtos/serviços para comercialização.

Sustentabilidade financeira

Capacidade de assegurar que os ganhos resultantes da implementação de uma ideia cobrem o investimento efetuado.



T

Taxa de juro

Prémio (remuneração) expresso em percentagem que a entidade que concede um determinado financiamento recebe da entidade de contraiu esse empréstimo, como forma de pagamento do serviço prestado e do custo de oportunidade do capital.



V

Valor de mercado

Valor que determinado produto/serviço valeria se estivesse a ser comercializado no momento.

Vantagem competitiva

Vantagem que uma empresa detém em relação aos seus concorrentes, geralmente demonstrada pelo seu desempenho superior.


última atualização a 27-07-2017
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.