40 anos da UA
 

Ser estudante é participar (02/11/2010)

O ano académico já vai adiantado. Compatibilizar trabalhos e responsabilidades com os tempos sadios de convívio académico é meta que faz de cada estudante e de todos os estudantes membros ativos da vida e da construção da comunidade que somos e queremos ser.

 

Da sociedade global em que vivemos e da ideia de educação superior no nosso país, vêm os contínuos e necessários apelos ao rigor nos métodos de trabalho, à apurada e persistente investigação e à criatividade da inovação… para não sermos meros repetidores ou fotocopiadores mas sim criadores, atitudes estas de se ser estudante que são desejavelmente compatíveis com uma participação ativa naquilo que é proposto para uma comunidade académica culturalmente dinâmica.

 

Quase que poderíamos propor – é uma forma de dizer – um choque psicológico e pedagógico para cada dia, no sentido de cada estudante se sentir mais membro da comunidade académica, pois também deste modo novas pontes e maiores possibilidades se criam na capacitação das estruturas corresponderem, sempre mais, às legítimas expetativas dos seus estudantes. Não é nunca na indiferença que ocorre a necessária e contínua mudança para a qualidade, e depois a exigente permanência nesse elevado patamar. A participação que sabe dialogar com o outro, que acolhe a diversidade e que sabe questionar no pluralismo, é o caminho do melhor desenvolvimento.

 

A participação de que falamos assumir-se-á como um valor transversal, da sala de aulas à concertação consensualizada do processo de avaliação logo de início, das atividades cívicas, desportivas e culturais, à saudável interação com a cidade que nos acolhe. Ser estudante é preparar-se para servir a sociedade, e até pelo facto dos problemas do tempo atual não serem unilaterais mas plurais, interculturais e interdisciplinares, quanto melhor hoje participarmos conhecendo a difícil realidade trabalhando na sua transformação, mais e melhor nos preparamos para a vida profissional e cívica de amanhã.

 

Há algum tempo atrás alguém famoso disse que quem só sabe da sua área nem da sua área sabe. Eis o desafio que é um tesouro – como a educação para o século XXI – e que está nas nossas mãos para o fazermos render. O privilégio que é hoje ser estudante (as gerações anteriores trabalharam para nós o conseguirmos) alia-se à altíssima responsabilidade de adquirir conhecimento para, com atitude ética e humana, cooperar com a sociedade que aguarda a nossa presença qualitativa e transformadora. Só se participares poderás compreender esta chave da porta do (teu e nosso) melhor futuro!

última atualização a 17-09-2013
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.