Colóquio Galapro

Decorreu, em Viseu, nas instalações da Universidade Católica Portuguesa, no passado dia 18 de Março, o colóquio do projecto europeu Galapro (“Formation de formateurs à l’intercompréhension en Langues Romanes”), subordinado ao tema “Formação de Formadores para a Intercompreensão: princípios, práticas e reptos”.

 

Foram objectivo deste colóquio:

1. discutir e problematizar princípios teóricos, empíricos e metodológicos que devem orientar a formação de formadores para a Intercompreensão;
2. descrever, analisar e difundir práticas de formação de formadores que tomem o conceito de Intercompreensão como organizador;
3. identificar e discutir desafios, reptos e problemas que se colocam à formação de formadores para e pela Intercompreensão.

O programa, de natureza plurilingue e nem sempre apenas romanófona, incluiu 4 conferências plenárias, a cargo de membros do projecto, quatro sessões paralelas, num total de 11 intervenções, e uma mesa-redonda, síntese e problematização das discussões do dia, a cargo de especialistas nacionais e internacionais convidados (Alberto Fanzone, Filomena Capucho, Franz-Joseph Meissner e Patrick Chardenet).

De entre as temáticas tratadas acerca do projeto Galapro, destacamos a educação de adultos para a intercompreensão, a multiplicidade de papéis dos formadores, a autonomização dos formandos e a relação pedagógico-didáctica entre formadores e formandos. Uma temática transversal, presente em diferentes intervenções, foi a da avaliação, quer da plataforma do projecto em si, quer da estrutura da formação proposta, o que se revela particularmente relevante no sentido de validar a formação oferecida que, lembre-se, já teve acreditação por parte do Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua.

O programa e o livro de resumos encontram-se disponíveis para consulta em www.galapro.eu. Está prevista a edição de uma obra colectiva, na sequência das intervenções do encontro.

Programa

Cartaz


<voltar>
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.