45 anos da UA
 

foto

 

Anthony David Barker

Professor Associado

abarker@ua.pt

Nota curricular

Anthony D. Barker é Professor Associado do DLC da UA, coordenador da linha de pesquisa Estudos Culturais e atualmente membro do executivo do Departamento. Nascido em 1954 no norte de Londres, obteve um D.Phil. em Oxford na literatura do século 18 e foi Munby Fellow em Bibliografia na Universidade de Cambridge em 1981-2. Foi chefe do DLC 1990-94 e diretor do Mestrado em Línguas e Relações Empresariais, e é vice-coordenador do Programa Doutoral em Estudos Culturais. Atualmente lecciona filme, disciplinas literárias e culturais e Inglês para fins académicos, áreas em que publica. Os trabalhos anteriores incluiram coleções sobre a Europa e os estereótipos, artigos sobre teatro, os anos 50, filmes de estrada americanos e britânicos, e sobre comédia televisiva. A maioria dos trabalhos recentes incluem artigos sobre cinema doido e comédia de televisão, ultra-violência no cinema da década de 1970 e filmes sobre pontes. Está ainda a trabalhar na edição de um livro sobre teatros periféricos e micro-narrativas da Primeira Guerra Mundial.

Principais áreas de investigação

  • Historia e Cultura Inglesa
  • Estudos de Cinema
  • Literatura Inglesa
  • Metodologias de Investigação

Algumas publicações

Barker, A.D. (2005).“Disregarding Henry: James on Film in the Hollywood Studio Era”, Henry James’s Afterlife: Opera, Film, RPG . Warsaw: University of Warsaw Press pp. 35 -51.

Barker, A.D. (2005). “Esperanto for Computer Geeks? Teaching and Learning English Cultures in the Age of Instrumentality”, Studies in Teacher Education, Language, Literature and Culture. Krakow: Krakow Academy Press pp. 79 – 88.

Barker, A.D.  ed. (2006).“Television, Aesthetics and Reality. Cambridge Scholars Press.   Introduction by Anthony Barker pp. 1-10. Essay: “Playing for Real’: Recent British “Mockumentary” and   “Docucom” Television Series” pp. 135-53. Essay (with Nelson Zagalo): “Television Drama Series’ Incorporation of Film Narrative Innovation: the case of 24” pp. 166-79.

Barker, A.D. ed. (2008). Giving and Taking Offence/ Ofender e Ser Ofendido. Aveiro:Univ. de Aveiro, 301pp, including -  “Duels and Duellists: Joseph Conrad and Taking Offence to the Grave” pp.25-35 -  (com Paulo Oliveira) “Borat: Cultural Learnings and the Polymorphously Offensive”, pp.59-72.

Barker, A.D. (2009). “Teaching and the Classroom in Popular Film Culture”, On Language Structure, Acquisition and Teaching, ed. Maria Wysocka.Katowice: University of Silesia Press. pp. 399-410.  ISBN: 978-83-226-1853-0

Barker, A.D. (2009). “Re-living the Living Legend: The Singer Biopic as Film Musical Redux in the Age of Television.” Generic Attractions: New Essays on Film Genre Criticism.  ed. Maria del Mar Azcona e Celestino Deleyto. Paris: Michel Houdiard Editeur. 2010. pp. 231-46. ISBN; 978 2 35692-033-1

Barker, A.D. (2009). “Research Topics and Methodologies in Film Studies”, Cultura: Metodologias e Investigação, ed. M. Manuel Baptista Verso Edições. pp. 91-106. ISBN:978-989-8015-11-2

Barker, A.D. (2012). "Anarchtopia: Zany Film Comedy from the Marx Brothers to Monty Python”, The Surplus of Culture: Sense, Common-sense, Non-sense. Editor: Ewa Borkowska and Tomasz Burzynski (Newcastle UK: Cambridge Scholars Publishing, 2012) pp. 71-92.

Barker, A.D. (2013), “On Not Being Porn: Intimacy and the Sexually Explicit Art Film”, Text Matters: Journal of Literature Theory and Culture, vol. 3. pp. 186-202.

Barker, A.D. ed. (2014). Identity and Intercultural Exchange in Travel and Tourism. Bristol: Channel View Publications incluindo “Introduction”, “Commercial Cinema, Location Shooting and ‘the Tourism Effect.’” &“Deaths in Venice: Dying for a Holiday.” ISBN: 978-1-84541-463-4

última atualização a 29-03-2017
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.