45 anos da UA
 

foto

 

António Manuel Lopes Andrade

Professor Auxiliar na Universidade de Aveiro

aandrade@ua.pt

Nota curricular

António Manuel Lopes Andrade é doutorado em Literatura (Literatura Novilatina) pela Universidade de Aveiro (2005), sendo professor auxiliar no Departamento de Línguas e Culturas da mesma instituição, nas áreas de Estudos Clássicos e Portugueses, leccionando disciplinas no âmbito das Línguas e Literaturas Latina e Portuguesa, da História das Ciências e da História do Livro. Na qualidade de membro do Centro de Línguas, Literaturas e Culturas da Universidade de Aveiro, tem vindo a desenvolver a sua investigação nas áreas do Humanismo Renascentista Português, da Literatura Novilatina, da História dos Judeus Portugueses e da História das Ciências, tendo coordenado o projecto de I&D “Dioscórides e o Humanismo Português: os Comentários de Amato Lusitano”, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (http://amatolusitano.web.ua.pt).

Principais áreas de investigação

  • Línguas e Literaturas Clássicas e Portuguesa
  • Humanismo Renascentista Português
  • História dos Judeus Portugueses
  • História da Ciência
  • História do Livro e da Edição

Algumas publicações

Andrade, A. M. L. (2016). “Nosso desejo tão inclinado ao seu serviço” – A geração de ouro do humanismo português e a actividade mecenática dos Mendes Benveniste. In S. B. Mateus, & C. Vieira (coord.), Mendes Benveniste. Uma família sefardita nos alvores da Modernidade (pp. 115-154). Lisboa: CESAB – FLUL (ISBN 978-989-96236-8-2).

Andrade, A. M. L., Miguel Mora, C. de & Torrão, J. M. N. (eds.) (2015). Humanismo e Ciência: Antiguidade e Renascimento. Aveiro, Coimbra, São Paulo: UA Editora – Universidade de Aveiro, Imprensa da Universidade de Coimbra, Annablume (ISBN UA 978-972-789-434-5/ IUC 978-989-26-0940-9; ISBN Digital UA 978-972-789-435-2/ IUC 978-989-26-0941-6).

Andrade, A. M. L. (2015). Garcia de Orta and Amato Lusitano’s views on Materia Medica: a comparative perspective. In P. F. da Costa (ed.), Medicine, Trade and Empire. Garcia de Orta's Colloquies on the Simples and Drugs of India (1563) in Context (pp. 147-166). Farnham (Surrey), Ashgate (ISBN 978-1-4724-3123-3).

Andrade, A. M. L. (2015). Ciência, religião e livros na Europa de Quinhentos: a controvérsia da sangria entre Pierre Brissot e Dionísio Brudo. Cadernos de Estudos Sefarditas, 14, 85-152 (ISSN 1645-1910).

Andrade, A. M. L. (2014). O Cato Minor de Diogo Pires e a poesia didáctica do século XVI. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda (ISBN 978-972-27-1942-1).

Andrade, A. M. L., Torrão, J. M. N., Costa, J. & Costa, J. (eds.) (2013). Humanismo, Diáspora e Ciência (séculos XVI e XVII): estudos, catálogo, exposição. Porto: Câmara Municipal do Porto, Biblioteca Pública Municipal; Universidade de Aveiro, Centro de Línguas e Culturas (ISBN 978-972-634-121-5 / 978-972-789-374-4).

Andrade, A. M. L. (2013). Dioscórides renovado pela mão dos humanistas: os comentários de Amato Lusitano. In C. Soares (Coord.), Espaços do Pensamento Científico da Antiguidade, volume I (pp. 71-90). Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra (ISBN 978-989-26-0743-6).

Andrade, A. M. L. (2012). From Lisbon to Venice: the Trials and Tribulations of the New Christian Duarte Gomes. Hispanic Research Journal, 13, n.º 1, 55-70 (ISSN 1468-2737).

Andrade, A. M. L. & Crespo, H. M. (2012). Os inventários dos bens de Amato Lusitano, Francisco Barbosa e Joseph Molcho, em Ancona, na fuga à Inquisição (1555). Ágora. Estudos Clássicos em Debate, 14.1, 45-90 (ISSN 0874-5498).

Andrade, A. M. L. (2010). Orta, Garcia de Pires, Henrique/Reinel, Alexandre/Gomes, Duarte. In A. Prosperi, V. Lavenia, & J. Tedeschi, Dizionario storico dell'Inquisizione. Pisa: Edizioni della Normale (ISBN 978-88-7642-323-9).

última atualização a 27-02-2018
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.