Márcia Seabra Neves

Investigadora de pós-doutoramento

marcianeves@ua.pt

Nota curricular

Márcia Seabra Neves doutorou-se em Cultura pela Universidade de Aveiro em 2010. É investigadora de pós-doutoramento (FCT) e membro integrado do Instituto de Estudos de Literatura e Tradição (IELT - Universidade Nova de Lisboa), onde desenvolve um projeto de investigação subordinado ao tema “Zooficções: figuras da animalidade nas narrativas portuguesa e brasileira contemporâneas”. É também membro integrado do Centro de Línguas e Culturas da Universidade de Aveiro e professora adjunta convidada da Escola Superior de Gestão e Tecnologia de Águeda.

Principais áreas de investigação

  • Literatura Portuguesa
  • Literatura Brasileira
  • Zooliteratura
  • Ecocrítica
  • Estudos de receção e imagologia (Portugal/França/Brasil)
  • Relações culturais luso-francesas

Algumas publicações

Neves, M. (2016). Zooficções. Lisboa: IELT - FCSH / Nova (ISBN: 978-989-99761-0-8).

Neves, M. S. (2016). La néo-fable animalière : devenir-animal et métamorphose. In K. Martin-Cardini (Ed.), Le Néo : sources, héritages et réécritures dans les cultures européennes (pp. 279-293). Rennes : Presses Universitaires de Rennes (ISBN : 978-2-7535-4997-5).

Neves, M. S. (2015). (Re)designing the human-animal cartography: towards an ecophilosophy of reciprocity. In C. Blanco & B. Deering (Eds), Who’s Talking Now? Multispecies Relations from Humans and Animals’ Point of View (pp. 259-268). Oxford: Interdisciplinary press (ISBN : 978-1-84888-376-5).

Neves, M. S. (2015). Raul Leal (Henoch). O Mais Louco dos Loucos do Orpheu e Poeta Maldito. In S. Dix (Ed.), O ano do Orpheu: 1915 (pp. 369-387). Lisboa: Tinta da China (ISBN: 978-989-671-251-8).

Neves, M. S. (2015). Narrar o animal. Revista Olho d’água, 7 (1), 142-156.

Neves, M. S. (2014). Corpus mobile: uma descida aos confins do humano com Gonçalo M. Tavares. Navegações – Revista de Cultura e Literaturas de Língua Portuguesa, 7 (2), 158-164.

Neves, M. S. (2014). Corpos em trânsito: hibridismo, metamorfose e deformação. Redisco. Revista Eletrônica de Estudos do discurso e do corpo, 6 (2), 99-110.

Neves, M. S. (2014). Gonçalo M. Tavares, leitor de Michel Foucault: loucura e animalidade. Revista Diacrítica: Filosofia e Cultura, 28 (2), 213-240.

Neves, M. S. (2014). Animal/humano: para uma desconstrução da máquina antropológica ocidental. In A. G. Macedo, C. M. Sousa & V. Moura (Eds), As humanidades e as ciências: disjunções e confluências / XV Colóquio de Outono (pp. 535-566). Vila Nova de Famalição: Húmus (ISBN: 978-989-755-075-1).

Neves, M. (2013). Da francofilia no imaginário presencista: da NRF à presença. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian (ISBN: 978-972-31-1466-9).

última atualização a 26-02-2018
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.