45 anos da UA
 

 

Maria Teresa Roberto

Professora Auxiliar

mariateresaroberto@ua.pt

Nota curricular

Maria Teresa Roberto iniciou a sua vida académica na University of the Witwatersrand, África do Sul, depois de ter feito o seu percurso escolar no mesmo país, mas concluiu a sua licenciatura em Inglês/Português – via ensino, na Universidade de Aveiro. Fez mestrado em Didática, e Doutoramento em Linguística. É docente no Departamento de Línguas e Culturas da UA, lecionando nas áreas de Língua e Linguística Inglesa, Teoria e Metodologia da Tradução, Tradução Espacializada, Terminologia, Línguas de Especialidade e Comunicação Técnica. Dirige o Programa Doutoral de Tradução e Terminologia; uma parceria da UA com a Universidade Nova de Lisboa. A sua investigação centra-se nestas áreas, embora não se limitem às mesmas e é, atualmente, coordenadora da Linha de Investigação em Tradução e Terminologia, do CLLC.

Até à data, orientou nove teses de doutoramento e mais de quarenta trabalhos finais de mestrado. Está, neste momento, a orientar três projetos de doutoramento e dois de pós-doutoramento.

Principais áreas de investigação

  • Língua e Linguística Inglesa
  • Teoria e Metodologia da Tradução
  • Tradução Especializada
  • Terminologia
  • Línguas de Especialidade
  • Comunicação Técnica

Algumas publicações

Shahabi, M., & Roberto, M. T. (2015). The Origins and Motivations of Animal Metaphors. Proceedings of the International Meeting on Languages, Applied Linguistics, and Translation – LALT 2012, Évora, Portugal, 2012, 217-227. Also available online: http://gaie.iscap.ipp.pt/~paol/docentes/recles/LALT2012Proceedings.pdf

Valente, A. R. S., Jesus, L. M. T., Roberto, M. T., Leahy, M., & St. Louis, K. O. (2015). Cross-cultural adaptation of the Public Opinion Survey of Human Attributes (POSHA-S): The European Portuguese (EP) translation and adaptation process as a model. Chapter 4, Nova Publishers

Shahabi, M., & Roberto, M. T. (2015). Orwell´s Animal Farm and the Translation Challenges (English-Portuguese) Regarding Animal Personification. Journal of Global Research in Education and Social Science, 4(3): 179-188.

Shahabi, M., & Roberto, M. T. (2015). Metaphorical Application and Interpretation of Animal Terms: A Contrastive Study of English and Persian, International Journal of Contrastive Linguistics, 15(2): 281-294.

Shahabi, M., & Roberto, M. T. (2015). Translation of Personification and Suspension of Disbelief, IJCLTS: International Journal of Comparative Literature & Translation Studies, 3(2): 1-10. Also available online: http://www.journals.aiac.org.au/index.php/IJCLTS/article/view/1459/1445.

Oliveira, I., Roberto, M. T., Costa, M., & Moura, A. (2012). Language Learning in Tourism by means of Mobile Devices in Higher Education. Journal of Tourism and Development [Revista Turismo & Desenvolvimento], n.º 17/18 – Volume 1.

Roberto, M. T. (2012). Contributos para uma abordagem terminológica na delimitação e posicionamento conceptual das Ciências do Luto. In H. Pereira, L. Branco, F. Simões, G. Esgalhado, & R.M. Afonso (Eds.), Educação para a Saúde, Cidadania e Desenvolvimento Sustentado, 80-92.

Oliveira, I., Guimarães, C., Ribeiro, D., Roberto, M. T., & Costa, C. (2010). “Interdisciplinarity in Higher Education” International Association for Technology, Education and Development – IATED (Org.), EDULEARN 10, Barcelona. ISBN: 978-84-613-9386-2

Santana, S., Moreira, C., Roberto, M. T., & Azambuja, F. (2010). Fighting for excellence: the case of the Federal University of Pelotas, Higher Education, vol. 60, no. 3, pp. 321-341, September (IF 2010: 0.823)

Translation management and Translation in: (2010) COMTRAIN – Competent Assessment and Development of Potential Entrepreneur Nº: 2010-1-PL1-LEO05-11496, Financiador: Lifelong Learning Programme – Leonardo da Vinci.

última atualização a 12-06-2018
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.