Cláudia Amaral Santos

Professora Adjunta, ISCA-UA

claudia.amaral@ua.pt

Nota curricular

Cláudia Amaral Santos é doutorada em Linguística (Terminologia) pela Universidade de Aveiro e pela UNL, e Mestre em Cultura Norte-Americana pela Universidade Aberta. Desempenha funções de Professora Adjunta no Instituto Superior de Contabilidade e Administração da Universidade de Aveiro desde 2001, sendo responsável por todas as unidades curriculares de inglês das licenciaturas e TESP, e Coordenadora Departamental para a Mobilidade.

Coordena a Área de Línguas e Ciências Sociais e os programas de Mobilidade Internacional. Integra a Linha de Investigação das Ciências da Linguagem do Centro de Línguas, Literaturas e Culturas da Universidade de Aveiro e participa em vários projetos internacionais ligados à educação, internacionalização e empregabilidade, entre os quais o consórcio #europehome e a Columbus Hub Academy.

Tem diversas publicações ligadas às áreas da terminologia, representação do conhecimento, educação e internacionalização, destacando-se a colaboração no livro Handbook of Terminology, da John Benjamins.

Principais áreas de investigação

  • Educação
  • Internacionalização
  • Empregabilidade
  • Terminologia
  • Representação do conhecimento

Algumas publicações

Filipe, S., Barbosa, B., Santos, C., Pinheiro, M. M., Simões, D., & Dias, G. P. (2017, March 6-8). Study and Travel: Students' perceptions on the importance of tourism in mobility. Paper presented at the INTED2017 11th annual International Technology, Education and Development Conference, Valencia, Spain.

Pinheiro, M. M., Barbosa, B., Santos, C., Filipe, S., Simões, D., & Dias, G. P. (2016, October 27-29). HEI teaching mobility: Looking for dynamics in a seven-year period. Paper presented at the WCLTA2016 7th World Conference on Learning, Teaching and Educational Leadership, Budapest, Hungary.

Pinheiro, M. M., Simões, D., Santos, C. (2016). Perceções e perspectivas dos estudantes do Ensino Superior sobre estratégias de ensino e aprendizagem. In S. Gonçalves, P. Fonseca, & C. Malça (coords.), Inovação no Ensino Superior- Volume 2. Coleção Estratégias de Ensino e Sucesso Académico, Boas Práticas no Ensino Superior, CINEP/IPC. ISBN 978-989-98679-8-7 (impress) ISBN 978-989-98679-9-4 (ebook).

Simões, D., Pinheiro, M., Amaral, C. (2015). Different teaching and learning methodologies: one size does not fit all students. Poster apresentado na IV Conferência Internacional Investigação, Práticas e Contextos em Educação. Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, Instituto Politécnico de Leiria. ISBN 978-989-8797-05-6.

Santos, C., Costa, R. (2015). Domain specificity: semasiological and onomasiological knowledge representation. In H. Kockaert, & F. Steurs. (Eds.), Handbook of Terminology – Volume 1. Amsterdam / Philadelphia: John Benjamins. ISSN 2352-1821. DOI: 10.1075/hot.1

Simões, D., Pinheiro, M. M., Amaral, C. (2014). How the use of Different Teaching and Learning Methodologies Echoes in Learners: the Students’ Perspectives. Journal Technology Education Management Informatics, 3(3), 262-271. ISSN 2217-8309 (Print). ISSN 2217-8333 (Online). Retrieved from http://www.temjournal.com/

Santos, C. (2011). Terminological Contributions in Ontology Building: The Informal Specification Stage. Atas da conferência TOTH – Terminology and Ontology: Theories and Applications (Young Researcher Prize). Universidade de Savoy, Annecy, França. Retrieved from http://www.porphyre.org/toth/files/actes/TOTh-2011-actes-suite.pdf

Santos, C. (2010). Abordagens Terminológicas na Construção de Ontologias. Atas da conferência VI Jornada Científica Realiter: Formação em Terminologia – Da investigação em comunicação multilingue às competências para o exercício profissional. UALG. 2010. http://realiter.net/spip.php?article1987

última atualização a 23-02-2018
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.