curso › Engenharia de Computadores e Telemática
objetivos

É indiscutível, hoje, que a independência e o desenvolvimento de um país passa grandemente pela capacidade de se autonomizar do ponto de vista tecnológico. Matérias como os Computadores, Telemática e Informática são inevitavelmente de importância primordial, quer pela sua relevância como elementos coadjuvantes de outras técnicas, quer pela sua intervenção direta em sistemas que condicionam cada vez mais a vida das pessoas. Computadores, redes de telecomunicações, sistemas embutidos, telemóveis são alguns dos exemplos importantes.

O curso de Mestrado Integrado em Computadores e Telemática da Universidade de Aveiro (MIECT-UA) tem por finalidade fornecer uma formação sólida em ciências de base e de espetro largo nas áreas das tecnologias da computação, informação e das telecomunicações, as quais têm vindo a assumir um papel dominante no setor industrial e o principal motor de desenvolvimento nas economias avançadas.

A tradição da Universidade de Aveiro neste domínio é forte. Aqui nasceu, por exemplo, o Serviço de Apontadores Portugueses (SAPO). A escolha de Aveiro como primeira Cidade Digital reflete também o capital de conhecimentos adquiridos nesta área, não só pela Universidade como também por outras instituições da cidade. Nos próximos anos, os projetos que, no âmbito do programa Cidades Digitais, aqui se forem desenvolvendo darão, por certo, um excelente enquadramento à formação fornecida pela Mestrado Integrado em Computadores e Telemática.

A responsabilidade por esta licenciatura é assumida pelo Departamento de Eletrónica, Telecomunicações e Informática da Universidade de Aveiro. Fundado em 1974, este departamento é detentor de um prestigiante historial nas áreas dos computadores e das telecomunicações. O currículo do curso recorre, pois, às competências adquiridas para construir um perfil que fornece uma sólida formação geral nas áreas da Engenharia Informática.

saídas profissionais

Os Mestres em Engenharia de Computadores e Telemática estão preparados para intervir nas novas áreas que integram as tecnologias de informação, a ciência e engenharia de computadores e as telecomunicações.

Assim, poderão desempenhar funções em organizações públicas e privadas que realizem projetos de investigação, desenvolvimento e integração/utilização de novas tecnologias da informação e comunicação para a criação de novos serviços ligados à economia digital, de sistemas de informação ou para o projeto de equipamento.

Serão assim responsáveis tecnicamente por projetar, adaptar ou gerir soluções, sistemas e redes informáticas complexas. As saídas profissionais são múltiplas desde o setor dos serviços - onde é de realçar a banca, os seguros, o turismo, a cultura, o multimédia - ao setor industrial, passando pela Administração Pública Central, Local e Regional.

observações
É conferido o grau de licenciado em Ciências da Engenharia de Computadores e Telemática aos alunos que tenham realizado os 180 ECTS correspondentes aos primeiros seis semestres curriculares de trabalho.
a informação disponibilizada nesta página não dispensa consulta à página de acesso ao ensino superior
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.