Arquitecturas Orientadas a Serviços › 45588

código no paco
45588
área científica
Informática / Sistemas de Informação
créditos
6
escolaridade
ensino teórico-prático (TP) - 3 horas/semana
idioma(s) de lecionação
a inserir brevemente
objectivos

O paradigma do desenvolvimento orientado a serviços, embora não seja novo, ganhou importância no mundo da tecnologia de informação com a necessidade de tirar mais partido dos sistemas existentes sem estar sempre a fazer novos investimentos e desenvolvimentos. Desenvolvendo serviços e disponibilizando-os usando uma arquitectura orientada a serviços (SOA) é a melhor maneira de utilizar os sistemas para ir de encontro aos novos desafios das organizações. Um serviço difere de um objecto ou procedimento porque é definido pelas mensagens que troca com outros serviços. O acoplamento mais leve de um serviço com a aplicação que o suporta permite uma maior facilidade de partilha de dados através do departamento, da empresa ou da Internet.

            Uma arquitectura orientada a serviços define o modo como os serviços são postos em acção e geridos. O uso de SOA, como arquitectura de integração de sistemas, permite aumentar a reutilização, baixar os custos, e melhorar a capacidade da infra-estrutura de IT responder rapidamente às mudanças e evoluções da organização e da tecnologia.

            Os objectivos desta disciplina são introduzir os conceitos de SOA, e as tecnologias e arquitecturas de software mais apropriadas para a sua implementação, nomeadamente as tecnologias XML e web semântica (RDF, etc.), os serviços web orientados ao SOAP e os serviços REST (stateless) e apresentar e estudar alguns ambientes de desenvolvimento e frameworks baseados em linguagens dinâmicas (Groovy) que facilitam a composição e desenvolvimento rápido de novos serviços. Será introduzida a noção de processo e a sua coreografia e composição baseada em serviços,  linguagens e ambientes de suporte (BPEL) e noções de projecto, governo e gestão.

competências

No final os alunos deverão ser capazes de identificar os requisitos e princípios básicos a que deve obedecer uma arquitectura SOA e dominar algumas das tecnologias que servem de base à sua construção assim como alguns ambientes de desenvolvimento e linguagens ágeis e dinâmicos que suportam um desenvolvimento rápido e flexível.

conteúdos

1) Conceitos base das AOS

            - história, modelos de arquitecturas, serviços, acoplamento fraco, ESB – enterprise service bus, etc.

2) Tecnologias XML

            - XML, XPAth, XSLT, parsers, etc.

            - web semântica - RDF

3) Serviços web

            - serviços web (soap, wsdl, uddi)

            - ws-* (transacções, mensagens fiáveis, políticas, etc.)

4) Serviços REST

            - HTTP e serviços stateless

            - arquitectura orientada a recursos

            - AJAX e REST

5) Ambientes de programação e desenvolvimento

            - Java EE / .NET

            - groovy/Grails, Restlet, Project Zero

6) Processos

            - Coreografia, composição e workflow

            - Linguagens (BPEL)

            - ambientes de desenvolvimento (ex: activeBPEL)

7)  Projecto, Governo e Gestão.

avaliação

- Monografia e apresentação  (50%)

- Trabalho prático (50% )

requisitos
disciplinas de programação
metodologia

As aulas serão de natureza teórico-prática em que professor introduzirá os diversos tópicos usando exemplos demonstrativos sempre que possível. Além disso funcionará como dinamizador e tutor promovendo a realização de uma monografia e respectiva apresentação sobre um dos tópicos da disciplina e de um pequeno projecto prático centrando o processo de ensino e aprendizagem no aluno. Procurar-se-á igualmente usar um ambiente de desenvolvimento ágil utilizando uma linguagem dinâmica compatível com Java (groovy), permitindo a rápida e fácil composição de serviços web e REST (ex: Groovy/Grails, Restlet, ....)

bibliografia base
- Thomas erl, “Service Oriented Architectures: Concepts, Technology and Design”, Prentice Hall, 2006 - Munindar Singh, Michael Hunhs, “Service-Oriented Computing”, Wiley, 2005
bibliografia recomendada

- Thomas erl, “Service Oriented Architectures: Concepts, Technology and Design”, Prentice Hall, 2006

 - Munindar Singh, Michael Hunhs, “Service-Oriented Computing”, Wiley, 2005

 - Michael C. Daconta, Leo J. Obrst, Kevin T. Smith, “The Semantic Web: A Guide to the Future of XML, Web Services, and Knowledge Management”, Wiley, 2003

 - Leonard Richardson and Sam Ruby, “RESTful Web Services”, O’Reilly, 2007

 - Graeme Keith Rocher, “The Definitive Guide to Grails”, Apress, ISBN-13 (pbk): 978-1-59059-758-3

 

Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.