Em Portugal, os professores universitários não possuem, por regra, formação específica didático-pedagógica para exercerem a docência, uma vez que não é obrigatória uma profissionalização como critério de admissão, nem tem sido obrigatória a frequência de formação após a contratação. Não é raro, portanto, encontrar professores com necessidades específicas no que concerne as práticas pedagógicas que poderão utilizar no contexto das suas Unidades Curriculares. Para colmatar este tipo de lacuna, a Observação por Pares tem sido uma das estratégias utilizadas.


A UA começou a dinamizar o seu Programa de Observação por Pares, inspirado no programa De Par em Par da Universidade do Porto, que visa a disseminação de boas práticas pedagógicas na UA. Este programa de observação de pares multidisciplinar voluntário visa promover a partilha de reflexões em torno das práticas (próprias e de outros) para a melhoria das mesmas, no quadro de uma formação a par. Os professores participantes são agrupados em Quartetos de Observantes/Observados, sendo que cada Quarteto é composto por professores oriundos de distintas Unidades Orgânicas da UA.


O esquema de observações permite que cada docente adote, à vez, dois papéis: o de observado e o de observante. Dentro de cada Quarteto, cada professor observa pelo menos duas aulas de dois colegas, e é observado pelo menos duas vezes (por dois colegas diferentes, individualmente). Utiliza-se para tal um guião de observação, no qual o professor observante regista o seu input sobre a aula observada, e a partir do qual se gera a partilha e a reflexão entre o professor que observou a aula e o professor cuja aula foi observada.


A UA implementou, no 2.º semestre do ano letivo 2018/2019, um estudo piloto, pelos seus dinamizadores Rui Marques Vieira e Amanda Franco. Os resultados considerados promissores, fizeram com que também no 1.º e 2º  semestres deste ano letivo, se implementasse o Programa. Mais informações sobre o Programa de Observação por Pares podem ser obtidas junto dos dinamizadores Rui Marques Vieira e Amanda Franco, através dos endereços rvieira@ua.pt e afranco@ua.pt.
última atualização a 12-03-2020
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.