Estudante com necessidades especiais

Os estudantes com necessidades especiais (nee), para além de usufruírem do Gabinete Pedagógico em igualdade de circunstâncias com todos os seus colegas, beneficiam de condições específicas de acordo com as necessidades de cada um.

Interação com o ensino secundário

Antes da candidatura, os estudantes devem procurar informação sobre as diferentes ofertas existentes nas instituições de ensino superior (ies) do país e é de toda a utilidade, para o estudante e para as ies, uma troca de informações sobre as acessibilidades, escolha de cursos e outros assuntos pertinentes. Nesse sentido, o Gabinete Pedagógico disponibiliza alguns dias, todos os anos, em Maio, para reunir com os alunos com nee, do ensino secundário, que pretendam candidatar-se à UA e com os seus professores e encarregados de educação. Para além disso, está disponível ao longo de todo o ano letivo para conversar com os interessados, presencialmente, via telefone ou correio eletrónico.

Estatuto de Estudante com Necessidades Educativas Especiais

Os estudantes com nee têm direito a um conjunto de apoios especializados, definidos caso a caso e de acordo com o Estatuto do Estudante com Necessidades Educativas Especiais da Universidade de Aveiro (EENEE). 

Realizada a matrícula, o estudante deve dirigir-se ao Gabinete Pedagógico para requerer o Estatuto de Estudante com Necessidades Educativas Especiais (fazendo-se acompanhar de documentação médica, conforme o disposto no número 4, do artigo 2º, do EENEE) e para uma conversa sobre a sua situação e sobre os apoios que entende serem essenciais para que, na sua vida académica e pessoal, tenha as mesmas oportunidades que os restantes colegas.

Posteriormente, o Gabinete Pedagógico transmite a informação necessária ao Diretor do Curso, que a divulga a todos os docentes que lecionam as disciplinas em que o aluno está inscrito. Este conversará com cada um dos seus professores para um melhor entendimento mútuo. O gabinete mantém contacto permanente com os docentes e os alunos.

Acessibilidades

  • rampas de acesso aos edifícios
  • salas de aula acessíveis (embora em pequeno número, pode haver um ou outro espaço de aulas menos acessível, mas tal facto não constitui problema, porque, logo que os estudantes reportam a situação ao Gabinete Pedagógico, as aulas são transferidas, pelos serviços competentes, para salas com acessibilidades) 
  • instalações sanitárias adaptadas 
  • residências adaptadas 
  • plataformas elevatórias 
  • algumas portas de abertura automática 
  • piso tátil 
  • estacionamento reservado 
  • serviço especializado no apoio aos alunos que têm algum tipo de dificuldade de acesso ao texto impresso, quer seja ao nível da mobilidade dos membros superiores, quer ao nível da visão. Para que este acesso seja efetivo, o Serviço de Apoio ao Utilizador com Necessidades Especiais (SAUNE) das bibliotecas da UA desenvolve um processo de conversão que parte dos livros impressos disponíveis nas estantes e termina em documentos digitais em formato acessível 
  • apoio nos refeitórios 
  • equipamento de apoio à mobilidade, que pode ser requisitado no Gabinete Pedagógico, a saber: um par de canadianas para empréstimo temporário, uma cadeira de rodas para empréstimo temporário  e uma cadeira de rodas com verticalização para uso nos laboratórios 

Inclusão

A Universidade de Aveiro tem-se empenhado em ser, cada vez mais, uma Universidade inclusiva e, para isso, contribuem todos quantos fazem parte da comunidade académica – estudantes, funcionários docentes e funcionários não docentes. Pratica-se a interação a todos os níveis e seria impossível funcionar de forma diversa.

A Reitoria apoia todas as ações que permitam a melhor inclusão destes estudantes.

Para além dos departamentos, pessoas e serviços, já referidos, também intervêm:
  • A Associação Académica que, independentemente de quem gere os seus destinos, está sempre atenta às necessidades e diferenças dos seus colegas.
  • O Conselho do Salgado que realiza um bom trabalho de inclusão, com grande sensibilidade e delicadeza. 
  • Os Voluntários do Gabinete Pedagógico que prestam apoio em diferentes áreas – refeitórios, desporto, estudo, entre outros, sempre que solicitados. O impacto do que fazem é tal que, sem o seu trabalho solidário, a Universidade de Aveiro seria menos inclusiva. 

Atividades Culturais e Recreativas

O desporto adaptado e as atividades recreativas e culturais têm já alguma expressão na UA. Os estudantes com nee podem, usufruindo das excelentes condições naturais que a Ria de Aveiro oferece, praticar vela adaptada com o apoio dos Serviços de Ação Social, da Associação Académica, de voluntários e de um clube desportivo da cidade.

Existem ainda condições para a prática de outras modalidades como: ginástica, atletismo, voleibol sentado ou ténis de mesa.

A dança é outra atividade muito do agrado de todos – existe um grupo de dança inclusiva, composto por estudantes com e sem deficiência.

A Associação Académica concede entrada grátis aos estudantes com deficiência motora ou visual nos espetáculos que organiza.
última atualização a 12-07-2018
Este sítio web utiliza cookies sem recolher informação pessoal que permita a identificação dos utilizadores. Ao navegar neste sítio está a consentir a sua utilização.saber mais
Para que esta página funcione corretamente deve ativar a execução de Javascript. Se tal não for possível, algumas funcionalidades poderão estar limitadas.